Capa » Política Pública » Piracicaba, Santos, Bauru e São José do Rio Preto em alerta para dengue, diz Ministério
Piracicaba, Santos, Bauru e São José do Rio Preto em alerta para dengue, diz Ministério
Piracicaba é um dos municípios em situação de alerta para epidemias de dengue, segundo Ministério da Saúde (Foto José Pedro Martins)

Piracicaba, Santos, Bauru e São José do Rio Preto em alerta para dengue, diz Ministério

Piracicaba, Santos, Bauru e São José do Rio Preto, todos em São Paulo, são alguns dos 533 municípios brasileiros em situação de alerta para a ocorrência de dengue, segundo advertiu nesta terça-feira, 4 de novembro, o Ministério da Saúde, que também apontou 117 municípios em situação de risco para epidemias de dengue. Outros 813 municípios estão em índice satisfatório. Este é o conjunto de municípios onde houve Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) em outubro.  Na sexta-feira, dia 7, o Ministério divulga nova lista, incluindo novos municípios onde foi realizado o LIRAa. O Ministério da Saúde também está preocupado com a Febre Chikungunya, também transmitida pelo Aedes aegypti, vetor da dengue.

Executado em conjunto entre o Ministério da Saúde, estados e municípios, o LIRAa foi conduzido em outubro em 1.463 municípios. A pesquisa, segundo o Ministério, “é considerada um instrumento fundamental para orientar as ações de controle da dengue, o que possibilita aos gestores locais de saúde anteciparem as ações de prevenção”.

“Todas as equipes de saúde que atuam nas unidades básicas estão sendo orientados, por meio dos protocolos clínicos, para que possam reconhecer os sintomas, tanto de dengue como chikungunya”, disse hoje o ministro Arthur Chioro. Segundo ele, é fundamental que os profissionais fiquem alertas para os sinais de agravamento da dengue – vômitos e dores abdominais, que não estão presentes no chikungunya e que são fundamentais para o manejo adequado do paciente, evitando o agravamento e o óbito por dengue”.

Segundo o LIRAa de outubro, nenhuma capital está em situação de risco.  São dez as capitais em situação de alerta (Porto Alegre, Cuiabá, Vitória, Maceió, Natal, Recife, São Luís, Aracaju, Belém e Porto Velho) e outras 11 estão com índices satisfatórios (Curitiba, Florianópolis, Brasília, Campo Grande, Goiânia, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Macapá, Teresina e João Pessoa). Seis capitais (Boa Vista, Manaus, Palmas, Rio Branco, Fortaleza e Salvador) ainda não apresentaram ao Ministério da Saúde os resultados do LIRAa. Estes resultados foram consolidados até esta segunda-feira (3) e o Ministério da Saúde continua recebendo as informações dos estados.

Sobre José Pedro Soares Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>