quarta-feira , 20 setembro 2017
Plantio de árvores em Jundiaí contribui para a segurança hídrica da região
Área da Fazenda de Nossa Senhora da Conceição, em Jundiaí (Foto Divulgação)

Plantio de árvores em Jundiaí contribui para a segurança hídrica da região

A The Nature Conservancy (TNC), uma das mais importantes organizações ambientalistas em âmbito internacional, e as empresas participantes da Coalizão Cidades pela Água, promoverão neste sábado, dia 25 de março, um evento de plantio de mudas nativas na Fazenda Nossa Senhora da Conceição, em Jundiaí, para lembrar o Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, e contribuir com a conservação de rios e nascentes da região. O gesto colabora diretamente com a segurança hídrica no conjunto das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ).

O plantio será realizado por funcionários de empresas instaladas na região e que fazem parte da Coalizão Cidades pela Água, coordenada pela TNC, e que conta com o apoio de Ambev, Coca-Cola FEMSA, PepsiCo, Fundación Femsa, Klabin, Kimberly-Clark, Faber-Castell, Arcos Dourados, McDonald’s, Unilever, Procter&Gamble e Bank of America Merrill Lynch. Também participarão do evento de sábado os parceiros locais da Coalizão, que incluem governos municipais, universidades, comitês e agência de bacia hidrográfica, além dos produtores rurais.

A propriedade rural foi escolhida para essa ação de restauração florestal porque está em uma área estratégica para a preservação das fontes de água que alimentam o Sistema PCJ, também fundamental para o abastecimento da Grande São Paulo e de seu entorno. A restauração e a conservação de florestas em trechos de nascentes ajudam a evitar a erosão e facilitam a infiltração da chuva no solo, fatores que contribuem para que a água chegue aos reservatórios.

“Eventos como esse fazem parte de um movimento crescente no Brasil de valorização das soluções de infraestrutura verde, como são chamadas as medidas de conservação e restauração de florestas, manejo de solo, combate à erosão e proteção de nascentes. Soluções baseadas na natureza são tão importantes para a segurança hídrica quanto ações de infraestrutura cinza, como são chamadas as obras de saneamento, a limpeza de rios, entre outras”, explica o gerente de Água da TNC, Samuel Barrêto.

Rio Atibaia seco em janeiro de 2015: alerta em uma das regiões mais ricas do Brasil, pelo impacto das mudanças climáticas (Foto Adriano Rosa)

Rio Atibaia seco em janeiro de 2015: alerta em uma das regiões mais ricas do Brasil, pelo impacto das mudanças climáticas (Foto Adriano Rosa)

Ação beneficia Jundiaí e outros municípios – Jundiaí, a 100 quilômetros da capital paulista, é um dos municípios que concentram áreas estratégicas para recuperação das nascentes e rios que abastecem a Grande São Paulo. Esses trechos prioritários foram mapeados pela TNC, por meio de uma metodologia científica que utiliza um software capaz de indicar os locais onde a floresta fará maior diferença na preservação das fontes de água.

A Região Metropolitana de São Paulo reúne mais de 20 milhões de habitantes e responde por cerca de 20% do PIB brasileiro. Desde 2014, ela passa por uma crise hídrica sem precedentes, e uma das principais ameaças à continuidade do abastecimento de água para as famílias e empresas da região é a degradação dos mananciais. Aproximadamente 70% das florestas que existiam nas áreas do entorno dos sistemas que abastecem a Grande São Paulo foram removidas, o que leva à erosão e ao assoreamento dos rios e reservatórios.

Existem soluções viáveis, porém. Um estudo da TNC no entorno dos sistemas Cantareira e Alto Tietê mostrou que se a restauração florestal for feita em trechos estratégicos para a preservação das nascentes, será necessário recuperar apenas 3% da área para obter uma redução de até 50% na erosão de rios e nascentes que abastecem a região.

Esforço comum pela água – A Coalizão Cidades pela Água é uma iniciativa para ampliar a segurança hídrica de mais de 40 milhões de pessoas em 12 regiões metropolitanas do Brasil. As ações da Coalizão devem beneficiar diretamente a conservação de 460 mil hectares e, indiretamente, uma área superior a 2 milhões de hectares.

O objetivo do programa é ajudar empresas e governos a incorporar a preservação de rios e nascentes como uma ferramenta essencial de gestão sustentável da água. O esforço comum parte dos princípios de que a água é um elemento insubstituível para a operação das empresas e de que as companhias interessadas na sustentabilidade de seus próprios negócios podem contribuir decisivamente para a disponibilidade de água.

É o caso, por exemplo, da fábrica da FEMSA em Jundiaí. Maior produtora de Coca-Cola do mundo em volume de produção, a fábrica é uma das mais eficientes do país no consumo de água para fabricação de bebidas e referência mundial em relação à eficiência hídrica. A planta, em mais de duas décadas (1993-2014), reduziu de 6 para 1,4 litro a quantidade de água utilizada para cada litro de bebida produzida. Esse índice representa a quantidade do recurso utilizada em todo o processo produtivo e não somente a água que compõe o refrigerante.

A economia gerada pelas medidas adotadas para redução do consumo deu-se através dos investimentos da ordem de US$ 5 milhões, em 2014, nas linhas de produção para o melhor aproveitamento da água, troca de equipamentos, reuso de água nos processos industriais e campanhas de conscientização entre os colaboradores.

Quanto ao descarte, vale ressaltar que a água utilizada na produção, depois de tratada em uma estação da própria fábrica, conforme legislação vigente é encaminhada também à CSJ (Companhia de Saneamento de Jundiaí), que faz um tratamento complementar. Desse modo, o que não vai para a garrafa volta ao meio ambiente limpo e tratado.

Por causa dessas iniciativas, a fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil de Jundiaí recebeu em 2015 o “Troféu Planeta”, da Coca-Cola Brasil, na categoria “Água”, e, no ano seguinte, o Prêmio de Conservação e Reuso de Água, da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), promovido anualmente em reconhecimento às melhores práticas do setor industrial.

“Investimos em tecnologia e numa gestão inovadora que nos permitem reduzir o consumo de água na fábrica de Jundiaí e em outras de nossas unidades industriais. Mas sempre buscamos fazer mais pela disponibilidade de água para a comunidade. Integrar o programa Coalizão Cidades pela Água é uma forma sustentável e colaborativa de ampliar ainda mais o impacto de nossas ações”, afirma Rodrigo Simonato, gerente de assuntos corporativos e sustentabilidade da Coca-Cola FEMSA Brasil.

Aliança Latino-Americana – Em 2011, a TNC, a Fundação Femsa, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Fundo para o Meio Ambiente Mundial (FMAM) criaram a Aliança Latino-americana de Fundos de Água, que tem o objetivo de contribuir para a preservação e a restauração das bacias que fornecem água paras algumas das principais cidades da região, por meio da criação e do fortalecimento dos Fundos de Água. Anteriormente, a organização já realizava trabalhos de mapeamento e restauração de áreas fundamentais para a produção de água.

Um exemplo disso é o projeto-piloto de Extrema (MG), onde produtores rurais recebem Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) para preservar nascentes de suas propriedades, fundamentais para o abastecimento do Sistema Cantareira, que fornece água a milhões de pessoas na Grande São Paulo.

Projetos como esse estão ganhando escala desde 2015, quando a TNC lançou a Coalizão Cidades pela Água, com o objetivo de ampliar a disponibilidade de água para mais de 42 milhões de brasileiros em 12 regiões metropolitanas. A Coalizão promove ações que utilizam a própria natureza para proteger rios e nascentes fundamentais para o abastecimento dos moradores das cidades e do campo, nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Vitória, além do Distrito Federal e de Camboriú (SC). Também apoiam a iniciativa empresas líderes em seus setores.

Saiba mais sobre a Coalizão Cidades pela Água: http://cidadespelaagua.com.br/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>