Capa » Blog Cultura Viva » LISBOICES: Fim de Verão
LISBOICES: Fim de Verão
Praia da Rainha, em Cascais, uma das maravilhas lusas (Foto Eduardo Gregori)

LISBOICES: Fim de Verão

Já estamos no meio de setembro e os dias em Lisboa não estão mais tão quentes. Tivemos 45 graus, muito sol e muita praia. Carcavelos, Parede e Cascais, e a Costa da Caparica viviam lotadas aos finais de semana. Uma luta para encontrar um lugar na areia.
O sol parecia não querer deixar o céu. Às 9h da noite ainda era possível estar na praia curtindo o calor. É verdade que aqui quase sufocamos este ano, mas ainda assim prefiro o verão, do que o inverno. Lisboa literalmente ferve e brilha nesta parte do ano. Digo ao meu companheiro de trabalho que é um privilégio viver em Lisboa e poder vivenciar uma cidade tão cheia de vida.
Apesar das luzes do verão irem aos poucos se apagando, alguns flashes do sol trazem um ambiente de descontração e de simplesmente gozar a vida ao sabor do vento, quase sem lenço e nem documento. No meu caminho do Cais do Sodré para a Praça do Comércio, às 6h da tarde é impossível não parar e sentar junto ao Tejo simplesmente para ver os barcos que cruzam o rio, o vaivém de turistas e dos locais, os músicos que se apresentam nos abres e os que aqui estão para tentar a vida. O som da MPB traz saudade aos ouvidos e também uma sensação de alergia, de pertencimento.
E se o dia for de folga ou no fim do expediente, é mais do que delicioso pedir um drinque, nem que seja uma limonada, e se deslumbrar com a vista, acompanho também de um petisco bem tradicional, como um pastel de bacalhau. Ah, aqui não se fala bolinho de bacalhau, ok?
As pessoas parecem ter consciência de que estes dias de calor e de muito sol ficarão em breve para trás, pois de segunda a sexta, ao passar pela Ribeira das Naus, vejo cada vez mais gente sentada na calçada como a apreciar cada momento possível da vista e do clima que só Lisboa tem nesta época do ano.
Confesso que sou um pouco ansioso e já corri para comprar um bom agasalho de frio. Não apenas porque nesta parte do ano está mais em conta nas lojas, mas também porque já me preparo meio que espiritualmente para o inverno, que aqui na beira do rio é bem frio, com o vento a nos açoitar pelas ruas.
Já acordo meio triste. Há um mês, às 6h da manhã, o sol estava a pino. Hoje, as 7h, ainda está escuro e o ventinho pela janela já não é o mesmo. Coloco um agasalho para ir ao trabalho com um quê saudosista.
Que pena que o Verão está indo embora. Lisboa ficará um pouco mais triste debaixo de chuva e com o frio. Mas fica a esperança de que ano que vem teremos outros momentos para curtir e celebrar sob o sol luso.

Sobre Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista formado pela Pontifícia Católica de Campinas. Nasceu em Belo Horizonte e por 30 anos viveu em Campinas, onde trabalhou na Rede Anhanguera de Comunicação. Atualmente é editor do blog de viagens Eu Por Aí (www.euporai.com.br) e vive em Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.