Capa » Blog Cultura Viva » Soldadas curdas, bombeiros de Paris, novo galã, Binoche e Asterix no menu do Festival Varilux 2019
Soldadas curdas, bombeiros de Paris, novo galã, Binoche e Asterix no menu do Festival Varilux 2019
"Através do Fogo": histórias reais dos bombeiros de Paris (Foto Divulgação)

Soldadas curdas, bombeiros de Paris, novo galã, Binoche e Asterix no menu do Festival Varilux 2019

POR DANIELA PRANDI

Campinas está mais uma vez no roteiro do Festival Varilux de Cinema Francês, que chega com uma novidade: os 17 filmes da programação de 2019 serão exibidos nas novas salas da rede Cinépolis, que inaugura suas atividades no Galleria Shopping. Ao todo, em sua 10ª edição, a mostra será apresentada em 78 cidades do Brasil. Em Campinas, a programação vai de 20 de junho a 3 de julho.

O Festival costuma se apoiar nas comédias, mas nesta edição há muitos títulos que vão além do riso fácil e despertam interesse pelas temáticas inusitadas, políticas e polêmicas. Um deles é “Filhas do Sol”, da cineasta Eva Husson, que aborda a relação entre uma jornalista francesa com um batalhão de soldadas curdas prestes a invadir uma cidade onde sua comandante foi capturada no passado. Fica a dica para quem gosta de apostar em filmes diferentes.

"Filhas do Sol": uma jornalista francesa e um batalhão de soldadas curdas (Foto Divulgação)

“Filhas do Sol”: uma jornalista francesa e um batalhão de soldadas curdas (Foto Divulgação)

Outro filme que chama atenção é “Através do Fogo”, segundo longa do jovem Frédéric Tellier, mais conhecido por dirigir séries policiais de TV. A trama é baseada em histórias reais vividas pelos bombeiros de Paris e está centrada no drama de um bombeiro que sofre graves queimaduras. O título original do filme, que recebeu boas críticas nos festivais europeus por onde passou no ano passado, é “Sauver ou périr” (Salvar ou perecer), lema da brigada dos bombeiros parisienses, que recentemente enfrentaram bravamente o incêndio da Catedral de Notre Dame.

Há nomes consagrados, que mostram seus novos trabalhos, como François Ozon, um dos diretores mais elogiados do cinema francês atual, que comparece com o polêmico e atual “Graças a Deus”, que venceu o Urso de Prata no Festival de Berlim de 2019 e tem como base a história real da condenação do cardeal francês Philippe Barbarin, acusado de abusar de crianças.

Na programação tem ainda o atual queridinho francês Louis Garrel , ator, roteirista e diretor, que aparece em dose dupla em 2019. Garrel é Robespierre em “A Revolução em Paris” e dirige e atua em “Um Homem Fiel”, que conta com Laetitia Casta e Lily-Rose Depp no elenco. “A Revolução em Paris”, vale destacar, revisita a revolução do povo francês em 1789, sob o reinado de Luís XVI, contra a monarquia e na luta pelos princípios de liberdade, igualdade e fraternidade. Já em “Um Homem Fiel”, o “herdeiro” de Alain Delon e Jean-Paul Belmondo na galeria dos galãs franceses acompanha a angústia de um homem que não consegue perdoar a ex, que mesmo grávida o trocou pelo melhor amigo.

"Um Homem Fiel": angústia de um homem que não consegue perdoar a ex (Foto Divulgação)

“Um Homem Fiel”: angústia de um homem que não consegue perdoar a ex (Foto Divulgação)

E é claro que não poderia faltar Juliette Binoche, que estrela “Quem Você Pensa que Sou”, de Safy Nebbou, um drama sobre uma mulher de 50 anos que cria um perfil falso nas redes sociais de uma jovem de 24 anos que acaba atraindo a atenção do melhor amigo de seu marido.

Para quem gosta de animação, a dica é conferir “Asterix e o Segredo da Poção Mágica”, mais uma aventura dos personagens clássicos dos quadrinhos franceses criados por Albert Uderzo e René Goscinny em 1959. Na versão dublada, Asterix é dublado pelo comediante Gregório Duvivier.

"Asterix": para quem gosta de animação (Foto Divulgação)

“Asterix”: para quem gosta de animação (Foto Divulgação)

O clássico desta edição do festival é “Cyrano de Bergerac”, de Jean-Paul Rappeneau, estrelado por Gérard Depardieu, que completa 30 anos de lançamento. O filme é baseado na comédia de Edmond Rostand, escrita em 1897. Para completar, vale conferir “Cyrano Mon Amour”, de Alexis Michalik, que acompanha a história do dramaturgo francês ao escrever a aclamada peça Cyrano de Bergerac.

A programação completa, trailers e mais informações podem ser conferidas no site oficial do evento em http://variluxcinefrances.com/2019/

"Cyrano de Bergerac" é o clássico da edição

“Cyrano de Bergerac” é o clássico da edição

OS FILMES

Amor à Segunda Vista (Mon inconnue), de Hugo Gélin. Com François Civil, Joséphine Japy, Benjamin Lavernhe. 2019 – Comédia – 1h58. Da noite para o dia, Raphael (François Civil) vê-se em um mundo no qual nunca encontrou Olivia, a mulher da sua vida. Como ele vai fazer para reconquistar sua mulher?

Asterix e o Segredo da Poção Mágica (Astérix – Le Secret de la Potion Magique), de Louis Clichy e Alexandre Astier. 2019 – Animação – 1h25. Novas aventuras dos personagens do universo criado por Albert Uderzo e René Goscinny.

Através do Fogo (Sauver ou périr), de Frédéric Tellier. Com Pierre Niney, Anaïs Demoustier, Chloé Stefani. 2018 – Drama – 1h56. Bombeiro de Paris sofre graves queimaduras durante um atendimento e vai para centro de tratamento.

Boas Intenções (Les Bonnes Intentions), de Gilles Legrand. Com Agnès Jaoui, Alban Ivanov, Tim Seyfi. 2018 – Comédia dramática – 1h40. Professora envolvida em uma série de trabalhos humanitários propõe um curso inusitado de alfabetização.

Cyrano Mon Amour (Edmond), de Alexis Michalik. Com Thomas Solivérès, Olivier Gourmet, Mathilde Seigner. 2019 – Comédia dramática – 1h49. Em dezembro de 1897, em Paris, Edmond Rostand ainda não completou 30 anos e está há dois anos sem conseguir escrever, até que cria uma nova peça: Cyrano de Bergerac.

Os Dois Filhos de Joseph (Deux Fils), de Félix Moati. Com Vincent Lacoste, Benoît Poelvoorde, Mathieu Capella. 2018 – Comédia dramática – 1h30. Para Ivan, um menino de 13 anos, seu pai Joseph e seu irmão mais velho Joachim são os seus principais modelos de vida. Porém, em determinado momento, isso muda.

Filha do Sol (Les filles du soleil), de Eva Husson. Com Golshifteh Farahani, Emmanuelle Bercot. 2018 – Drama – 1h55. Filhas do Sol, um batalhão composto apenas por mulheres curdas, atua ofensivamente na guerra e se prepara para entrar na cidade de Gordyene, local onde sua comandante foi capturada no passado. Uma jornalista francesa acompanha o batalhão.

Finalmente Livres (En Liberté), de Pierre Salvadori. Com Adèle Haenel, Pio Marmai, Damien Bonnard. 2018 – Comédia – 1h47. Jovem inspetora de polícia descobre que o marido, um herói local morto em combate, não era o policial corajoso e íntegro que ela pensava.

Graças a Deus (Grâce à Dieu), de François Ozon. Com Melvil Poupaud, Denis Ménochet, Swann Arlaud. 2019 – Drama – 2h17. Homem vive em Lyon com a esposa e os filhos e um dia descobre que o padre que abusou dele enquanto era escoteiro ainda prega junto às crianças. Ele inicia, então, um combate, ao qual se juntam, rapidamente, outras vítimas do padre. Vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim 2019.

Um Homem Fiel (L’homme fidèle), de Louis Garrel. Com Laetitia Casta, Louis Garrel, Lily-Rose Depp. 2018 – Comédia romântica – 1h15. Marianne deixa Abel por Paul, seu melhor amigo e pai de seu futuro filho. Oito anos depois, Paul morre. Abel e Marianne voltam a namorar, despertando sentimentos de ciúmes tanto no filho de Marianne, Joseph, quanto na irmã de Paul, Eva, que secretamente ama Abel desde a infância.

Inocência Roubada (Les Chatouilles), de Andrea Bescond e Eric Metayer. Com Andrea Bescond, Karin Viard, Clovis Cornillac, Pierre Deladonchamps. 2018 – Drama – 1h43. Aos oito anos, garota brinca com homem mais velho, amigo de seus pais. Anos depois, assombrada pelos traumas da infância, descobre que foi abusada. Vencedor do César de melhor atriz coadjuvante para Karin Viard e prêmio César de Melhor Roteiro Adaptado.

Meu bebê (Mon Bébé), de Lisa Azuelos. Com Sandrine Kiberlain, Thaïs Alessandrin, Victor Belmondo. 2019 – Comédia dramática – 1h27. Mãe de três filhos se prepara para partida da caçula, que vai estudar no Canadá.

O Mistério de Henri Pick (Le Mystère Henri Pick), de Rémi Bezançon. Com Fabrice Luchini, Camille Cottin, Alice Isaaz. 2019 – Comédia – 1h40. Em uma biblioteca no coração da Bretanha, uma jovem editora descobre um manuscrito que imediatamente decide publicar. O romance se torna um best-seller. Mas seu autor, Henri Pick, um fabricante de pizza bretão que morreu dois anos antes, nunca teria escrito nada além de suas listas de compras, segunda a viúva.

O Professor Substituto (L’heure de la sortie), de Sébastien Marnier. Com Laurent Lafitte, Emmanuelle Bercot, Pascal Greggory. 2019 – Drama/Thriller – 1h43. Professor de um respeitado colégio se joga da janela sob os olhares assustados de seus alunos. O professor substituto de francês tenta entender suas razões.

Quem Você Pensa que Sou (Celle que vous croyez), de Safy Nebbou. Com Juliette Binoche, François Civil, Nicole Garcia. 2019 – Drama – 1h41. Mulher de 50 anos decide criar um perfil falso em uma rede social e adota o nome de Clara, uma bela jovem de 24 anos. Alex, amigo do seu marido, acaba se apaixonando por ela.

A Revolução em Paris (Un peuple et son roi), de Pierre Schoeller. Com Gaspard Ulliel, Adèle Haenel, Olivier Gourmet, Louis Garrel, Izïa Higelin, Noémie Lvovsky, Laurent Lafitte. 2018 – Drama histórico – 2h01. Em 1789, sob o reinado de Luís XVI, o povo francês rebela-se contra a monarquia e exige uma transformação na sociedade.

Clássico do Festival
Cyrano de Bergerac (Cyrano), de Jean-Paul Rappeneau. Com Gérard Depardieu, Anne Brochet, Vincent Perez, Jacques Weber. 1990 – Comédia dramática – 2h15. O poeta Cyrano é apaixonado pela bela Roxanne, mas não leva a paixão adiante por vergonha do seu enorme nariz. Ele escreve cartas de amor para ela, mas coloca outro homem para conquistá-la.

Cidades que recebem o Festival:

Ananindeua (PA), Aracaju (SE), Araçatuba (SP), Araraquara (SP), Balneário Camboriú (SC), Barueri (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Blumenau (SC), Botucatu (SP), Brasília (DF), Búzios (RJ), Cambuí (MG), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS), Caxambu (MG), Cotia (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), Jaboatão dos Guararapes (PE), João Pessoa (PB), Joinville (SC), Juiz de Fora (MG), Jundiaí (SP), Londrina (PR), Macaé (RJ), Maceió (AL), Manaus (AM), Maringá (PR), Natal (RN), Niterói (RJ), Nova Friburgo (RJ), Ouro Preto (MG), Palmas (TO), Paraty (RJ), Paulista (PE), Pelotas (RS), Petrópolis (RJ) Poços de Caldas (MG), Ponta Grossa (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande (RS), Salvador (BA), Santa Maria (RS), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP), São Leopoldo (RS), São Luís (MA), São Paulo (SP), Sorocaba (SP), Taubaté (SP), Teresina (PI), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ).

Unidades do Sesc que terão sessões gratuitas

Barra Mansa (RJ), Barreiras (BA), Belo Horizonte (MG), Corumbá (MS), Cuiabá (MT), Januária (MG), Jataí (GO), Juiz de Fora (MG), Londrina (PR), Marabá (PA), Nova Iguaçu (RJ), Paracatu (MG), Paranavaí (PR), Parnaíba (PI), Piracicaba (SP), Pouso Alegre (MG), Rio de Janeiro (RJ), Rondonópolis (MT), São Gonçalo (RJ), Vitória (ES).

Sobre Daniela Prandi

Daniela Prandi, paulista, jornalista, fanática por cinema, vai do pop ao cult mas não passa nem perto de filmes de terror. Louca por livros, gibis, arte, poesia e tudo o mais que mexa com as palavras em movimento, vive cada sessão de cinema como se fosse a última.