Capa » Cultura Viva » “Café, um dedo de prosa” volta a Campinas depois de exibições em Moçambique e Portugal
“Café, um dedo de prosa” volta a Campinas depois de exibições em Moçambique e Portugal
Maurício Squarisi: uma viagem pela história do café, para todas as idades (Fotos Martinho Caires)

“Café, um dedo de prosa” volta a Campinas depois de exibições em Moçambique e Portugal

Após ser exibido em festivais internacionais como o Kugoma, em Moçambique, e Festival de Animação de Lisboa, em Portugal, o longa de animação “”Café, um Dedo de Prosa””, de Mauricio Squarisi, será exibido em Campinas, no dia 17 de agosto, às 14h, no Auditório da Estação Cultura. A obra de Squarisi, do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, conta de modo leve e bem humorado a história do café, e mostra sua importância na história do Brasil.

No filme, um casal de amigos (Vera Holtz e Wandi Doradiotto) se encontra em uma cafeteria para saborear doses de coffea arábica e conversar sobre a história do café, que inicia na África no ano 575, passa pela Europa e chega ao Brasil no ano de 1727.

Quando o café chega ao Rio de Janeiro encontra o solo adequado, principalmente no Vale do Paraíba, e é por ali que é introduzido no Estado de São Paulo, penetra pelo interior do estado e torna-se a grande locomotiva do desenvolvimento do Brasil.

Toda essa história é passada com humor do desenho animado aliado ao diálogo descontraído de Vera Holtz e Wandi Doradiotto. Para alegrar ainda mais a história, o filme é costurado com canções compostas especialmente por Wandi Doradiotto e Danilo Moraes.

O filme, de 72 minutos, é resultado de cinco anos de trabalho e teve uma pré-estreia internacional em março, no Monstra – Festival de Animação de Lisboa, um dos mais importantes eventos da animação mundial. No Brasil, fez uma pré-estreia na cidade de Itu/SP, e foi exibido em algumas sessões especiais. Com contrato com a Polifilmes, deve ter lançamento comercial no segundo semestre.

A obra começou a ganhar vida em 2009, quando Squarisi conheceu o livro “”História do Café””, que serviu de base e inspirou o roteiro. A autora, a historiadora Ana Luiza Martins, foi também a consultora e revisora histórica do filme. As informações históricas são apresentadas de forma leve, descontraída e bem humorada, o que torna a obra acessível até mesmo para o público infantil.

Nascido em Campinas, cidade em que o café teve papel relevante, Maurício Squarisi tem uma longa carreira no mundo da animação: são dezesseis filmes como diretor, além de participação em dezenas de outros trabalhos como produtor, animador e colaborador. Ao lado de Wilson Lazaretti, é um dos fundadores do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, que já tem 40 anos de história.

Além das obras autorais de cada diretor, o Núcleo tem forte atuação no ensino, pesquisa e divulgação de técnicas de animação, através da realização de oficinas. Até hoje, os diretores calculam ter ministrado mais de 2 mil oficinas, na maioria dos estados brasileiros, desde o Amapá até o Rio Grande do Sul, e em diversos países, como Estados Unidos, Portugal, Dinamarca, Moçambique, Argentina, Croácia, Suécia, entre outros. A próxima será em Campinas, com Maurício Squarisi e Beth Russo.

Uma das sessões prévias do longo produzido em Campinas, a terra do café

Uma das sessões prévias do longo produzido em Campinas, a terra do café

Oficina de flip-book – A oficina de flip-book com Maurício Squarisi e Beth Russo, do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, ocorre nos dias 04, 11 e 18 de agosto, às 14 horas, no Museu do Café em Campinas. Após assistirem a uma versão resumida do filme “Café – um dedo de prosa”, os participantes iniciarão a oficina começando pelo pré-roteiro, passando pelo planejamento, desenho no papel e finalizando o flip-book com uma capa personalizada. Além do trabalho realizado, os participantes levarão para casa um outro flip-book novo.

A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas, e é preciso ter idade mínima de 12 anos para se inscrever. É necessário que cada aluno leve material de desenho, como lápis, borracha e lápis de cor. As inscrições ocorrem pelo telefone 3296-1104.

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>