Baixa vazão dos rios coloca sistemas de abastecimento da região de Campinas em alerta
Rio Piracicaba volta a ter situação crítica, como um símbolo em toda a região das bacias PCJ (Foto Adriano Rosa)

Baixa vazão dos rios coloca sistemas de abastecimento da região de Campinas em alerta

A baixa vazão rios está colocando os sistemas de abastecimento da região de Campinas em estado de alerta. A situação pode piorar, pois não há previsão de chuvas generalizadas ou contínuas nas próximas duas semanas em qualquer região do estado de São Paulo, segundo o Cepragri/Unicamp. O tempo seco também favorece a ocorrência de queimadas. Os reservatórios do Sistema Cantareira continuam caindo.

Uma massa de ar seco manterá o tempo estável com sol em toda a região, até este domingo, pelo menos, de acordo com o Cepagri. Os modelos numéricos não indicam mudanças com chuvas generalizadas ou contínuas, nos próximos quinze dias, acrescenta o Centro.

A temperatura máxima deve chegar a  29C à tarde e a mínima a 15C na  madrugada. A umidade relativa do ar mínima continua entrando em estado de atenção à tarde, ficando abaixo de 30%.

Às 19h20 deste sábado, a vazão do rio Atibaia em Valinhos, pouco antes da captação de água para Campinas, era de 5,90 metros cúbicos, ou 5,90 mil litros, por segundo. Na estação de Desembargador Furtado, depois da área urbana do distrito de Sousas, chegou a 3,21 m3/s.

O rio Jaguari, em Jaguariúna, atingiu 1,75 m3/s. Situação muito crítica do rio Piracicaba que, em Piracicaba, chegou a 13,06 m3/s.

Os reservatórios do Sistema Cantareira continuam caindo, chegando neste sábado a 18%, já considerando o uso do Volume Morto. Ontem, a vazão para o Sistema Cantareira foi de 4,18 m3/s, equivalente a 19,7% da média do mês. O Cantareira liberou para a região de Campinas, nas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, 3,10 m3/s, três vezes mais do que vinha sendo liberado nas últimas semanas. É este volume que pode dar fôlego aos sistemas de abastecimento da região nos próximos dias, mas se a estiagem se aprofundar pode ser criado um cenário muito crítico.

 

Um comentário

  1. Tereza Penteado

    Salve-se quem puder…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>