Defesa Civil de Campinas fez capacitação no Nordeste para enfrentar estiagem intensa
Experiência da Defesa Civil de Campinas foi apresentada em Fórum na Unicamp (Fotos Adriano Rosa)

Defesa Civil de Campinas fez capacitação no Nordeste para enfrentar estiagem intensa

Representantes da Defesa Civil de Campinas estiveram participando de capacitações no Nordeste, onde adquiriram maiores conhecimentos sobre como enfrentar situações de seca ou estiagem intensa. A experiência da Defesa Civil campineira foi apresentada na manhã desta terça-feira, 14 de outubro, no Centro de Convenções da Unicamp, na abertura do Fórum Sociedade e Desenvolvimento: Defesa Civil e Cidades Engajadas. Na segunda-feira, a Defesa Civil havia decretado estado de emergência em Campinas, em função da baixa umidade relativa do ar, de menos de 12%, registrada em meio à grave crise hídrica em São Paulo. Hoje foi mantido o estado de alerta, com a umidade chegando a 16,6% e a mais alta temperatura do ano na cidade, de 37,8ºC.

A participação de membros da Defesa Civil em operações ligadas a seca e estiagem no Nordeste é um exemplo de como a organização tem destinado muitos esforços em ações e campanhas de prevenção e à sua própria capacitação. O  próprio diretor da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado Fernandes, acompanhou pessoalmente o trabalho da sala de situação montada em Salvador, para monitorar situações de estiagem e seca que levaram à decretação de estados de emergência em calamidade em dezenas de cidades da Bahia. Outro profissional campineiro participou de monitoramento semelhante em Sergipe.

Segundo Sidnei Fernandes, a situação de Campinas e de toda a região é preocupante, em função da estiagem intensa, por exemplo em razão de possíveis queimadas. Entretanto, observa que também há preocupação, em situações como a atual, com a entrada de frentes frias, provocando eventos climáticos que podem levar a muitos danos.

Fórum discutiu conceito de cidades resilientes

Fórum discutiu conceito de cidades resilientes

Exatamente em razão do trabalho da Defesa Civil, Campinas foi escolhida para ser a primeira cidade brasileira  a receber das Nações Unidas o certificado de cidade modelo em ações de construção de resiliência frente a situações de riscos e desastres. O diretor da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado Fernandes, foi inclusive nomeado como o promotor no Brasil da Campanha Construindo Cidades Resilientes, das Nações Unidas.

A Campanha tem alcançado grandes resultados no Brasil, país que tem o maior número (282) de Cidades Resilientes certificadas, vindo a Áustria em segundo  lugar e o Líbano em terceiro, com 280 e 254, respectivamente. Para que a cidade seja considerada resiliente, o poder público precisa assumir uma série de compromissos. São consideradas resilientes as cidades que têm capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de desastres e, de maneira organizada, assim como prevenir a perda de vidas e bens.

A Defesa Civil de Campinas tem disseminado a sua tecnologia em várias partes do Brasil. Profissionais campineiros participaram, por exemplo, das operações de salvamento em Santa Catarina, após os eventos climáticos extremos entre 2008 e 2009. Em Campinas, o órgão mantém quatro equipes que trabalham de forma permanente, e que estão capacitadas para atender todo tipo de ocorrência.  Os cursos de formação de agentes de Defesa Civil, promovidos por Campinas, sempre são disputados por candidatos de vários estados.

O trabalho da Defesa Civil campineira foi apresentado pelo engenheiro Gerson Agata, no Fórum realizado na Unicamp. O conceito de Cidades Resilientes foi um dos destaques do Fórum, que teve a participação de Jorge Chediek, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Sidnei Furtado Fernandes, diretor da Defesa Civil de Campinas e promotor no Brasil da Campanha Construindo Cidades Resilientes, da ONU

Sidnei Furtado Fernandes, diretor da Defesa Civil de Campinas e promotor no Brasil da Campanha Construindo Cidades Resilientes, da ONU

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>