Capa » Centros Urbanos » Última semana de ‘Desafios ao Olhar’ no Parque D. Pedro, já visto por 20 mil pessoas
Última semana de ‘Desafios ao Olhar’ no Parque D. Pedro, já visto por 20 mil pessoas
Instalada pela primeira vez fora de um museu, a mostra gratuita ‘Op-Art – Desafios ao Olhar’, no Parque D. Pedro Shopping, já foi vista por quase 20 mil pessoas e fica até o dia 31 de março (quinta) Foto: Divulgação

Última semana de ‘Desafios ao Olhar’ no Parque D. Pedro, já visto por 20 mil pessoas

A arte também pode ser desfrutada pelos frequentadores dos templos do consumo. A exposição ‘Op-Art – Desafios ao Olhar’ é uma prova desta teoria. Instalada pela primeira vez fora de um museu, a mostra gratuita já foi vista por quase 20 mil* pessoas no Parque D. Pedro Shopping. Até o dia 31 de março (quinta-feira), as 22 obras e os objetos que representam o movimento da optical art ou arte ótica, surgido no final da década de 1950, ainda podem ser visitados.

A curadora Denise Mattar juntou dois artistas históricos, o brasileiro Luiz Sacilotto (morto em 2003) e o argentino Antonio Asis; e mais três artistas contemporâneos, Yuli Geszti, Roma Drumond e Duda Rosa, que fixou residência em Campinas, onde vive e trabalha.

“Poucas mostras poderiam ser mais apropriadas do que uma exposição sobre Op-Art, um movimento artístico que, ao longo dos anos, sempre conseguiu atingir todas as camadas da sociedade”, diz a curadora, que já passou pelo Museu de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro e foi responsável por mostras retrospectivas independentes como Di Cavalcanti, Flávio de Carvalho, Pancetti, Anita Malfatti e Alfredo Volpi, entre outros.

São 22 obras de cinco artistas que representam o movimento da optical art ou arte ótica, surgido no final da década de 1950           Fotos: Divulgação

São 22 obras de cinco artistas que representam o movimento da optical art ou arte ótica, surgido no final da década de 1950 Fotos: Divulgação

A Op-Art influenciou áreas como design, publicidade, arquitetura e moda. Na exposição do Parque D. Pedro é possível ver pratos, luminárias, almofadas e até skates com o estilo artístico, além de acessórios como óculos, pulseiras, calçados, gravatas e lenços (foulard) em seda.  Um banco criado por Julien Becquart e um painel com impressos em Op-Art completam a exposição.

Sobre os artistas

Antonio Asis

Nascido em 1932, na cidade de Buenos Aires, Argentina, mudou-se para Paris, França, na década de 1950, integrando o grupo de artistas como Soto, Agam e Vasarely, que revolucionaram o movimento concreto na Europa ao propor uma arte interativa com o público.

Luiz Sacilotto (1924-2003)

Nascido em Santo André, foi um dos mais importantes artistas do Concretismo brasileiro. Na década de 1960, incorporou o dinamismo ótico às suas obras, tornando-se o mais significativo representante da Op-Art no Brasil.

Yuli Geszti

Nascida na Hungria, em 1953, chegou ao Brasil ainda criança. Herdeira dos mestres da Op-Art, a artista brinca com a ilusão da profundidade, tem o domínio da cor, do brilho e da textura.

Roma Drumond

Nascida no Rio de Janeiro, em 1957, nas obras da artista o ritmo é consequência da serialização de alguns elementos, que se encontram ou encaixam. Mais do que jogos, seus totens são pautas musicais.

Duda Rosa

Nasceu em São Paulo em 1968, mas atualmente vive e trabalha em Campinas. De forma inovadora, ele aproveita as inúmeras possibilidades da computação gráfica e saber empregar um material moderno e instigante como o metacrilato.

*Após publicação desta matéria, fomos informados pela Assessoria de Imprensa do Parque D. Pedro Shopping que o número de visitantes durante o feriado, contabilizado nesta segunda-feira, praticamente dobrou. Cerca de 40 mil pessoas, portanto, já teriam visitado a exposição.

Serviço

Op-Art – Desafios ao Olhar

Quando: de 14 a 31 de março

Onde: Praça de Eventos da Alameda Parque D. Pedro

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 12h às 20h

Entrada gratuita

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Com curadoria de Denise Mattar, a exposição do Parque D. Pedro reúne também pratos, luminárias, almofadas e acessórios como óculos, pulseiras, calçados, gravatas e lenços        Foto: Divulgação

Com curadoria de Denise Mattar, a exposição do Parque D. Pedro reúne também pratos, luminárias, almofadas e acessórios como óculos, pulseiras, calçados, gravatas e lenços      Foto: Divulgação

Sobre Adriana Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>