Em plena crise hídrica, seminário em Campinas debate indicadores de sustentabilidade
Garantir alimentos para a metrópole é desafio permanente para setor agrícola (Foto Adriano Rosa)

Em plena crise hídrica, seminário em Campinas debate indicadores de sustentabilidade

O que minha cidade faz pelo meio ambiente? Este é o tema de seminário que será realizado no dia 22 de outubro, quarta-feira, na Câmara Municipal de Campinas, em promoção do Instituto Mundo Sustentável (IMUS), com apoio do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), Pró-Ambiente e da própria Câmara Municipal. O evento acontece no momento em que a Região Metropolitana de Campinas (RMC), situada nas bacias PCJ, atravessa uma forte grande crise hídrica, com vários municípios já convivendo com falta de água.  O Consórcio PCJ apresentará no seminário o planejamento do uso sustentável da água na região.

Contribuir para a melhoria da contribuição pública sobre como cada município contribui para o meio ambiente e socializar experiências bem-sucedidas é o objetivo principal do seminário. No evento, o IMUS vai apresentar a proposta dos Indicadores de Sustentabilidade para a Região de Campinas.

Por sua vez, a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo apresentará a evolução dos municípios da RMC no Programa Município Verde Azul. O Programa Município Verde Azul á uma iniciativa do governo de São Paulo, visando qualificar a gestão ambiental em esfera municipal em território paulista. Os municípios recebem uma nota ambiental, considerando  o seu desempenho em dez diretivas do Programa Município Verde Azul: esgoto tratado, lixo, recuperação da mata ciliar, arborização urbana, educação ambiental, habitação sustentável, uso da água, poluição do ar, estrutura ambiental e conselho de meio ambiente.

O Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (GAEMA) apresentará, de seu lado, como está a atuação do Ministério Público nas questões ambientais nos municípios da região. As ações específicas do município para a sustentabilidade ambiental serão expostas pela Prefeitura de Campinas. Já a Prefeitura de Paulínia apresentará o Parque Municipal do Cerrado, um dos biomas em situação mais crítica no Brasil. E a Prefeitura de Salto dará detalhes sobre a sua experiência na despoluição do rio Tietê. Encerrando o seminário a Cetesb, agência ambiental do governo paulista, mostrará como está  o controle da poluição na RMC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>