Capa » Política Pública » Brasil volta pela primeira vez às urnas após o impeachment de Dilma Rousseff
Brasil volta pela primeira vez às urnas após o impeachment de Dilma Rousseff
Palácio dos Jequitibás, sede da Prefeitura de Campinas: nove candidaturas neste dia 2 de outubro (foto José Pedro Martins)

Brasil volta pela primeira vez às urnas após o impeachment de Dilma Rousseff

Pela primeira vez após o impeachment de Dilma Rousseff na presidência da República, o Brasil volta às urnas neste domingo, dia 2 de outubro, no primeiro turno das eleições municipais de 2016. Serão eleitos prefeitos e vereadores nos 5.568 municípios brasileiros. São quase 500 mil candidatos postulando os mandatos para o ciclo 2017-2020.

No total, são 16.564 candidatos a prefeito e 463 mil candidatos a vereadores. Os números de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores, somados, representam um contingente equivalente a uma das grandes cidades brasileiras.

A eleição municipal ainda será realizada sob o impacto do impeachment de Dilma Rousseff, um ato considerado “dentro dos limites constitucionais” pelos seus defensores e como “golpe de Estado” pelo PT e outras siglas que apoiavam o governo da ex-presidente. A referência a esse “golpe de Estado” marcou muitas das campanhas às eleições deste domingo.

A maioria das atenções está voltada para as eleições nas capitais estaduais, e particularmente nos dois colégios eleitorais, São Paulo e Rio de Janeiro, onde as últimas pesquisas apontam indefinições sobre quais candidatos podem disputar um segundo turno com os postulantes que lideram as intenções de voto. Em São Paulo, por exemplo, as pesquisas apontam disputa acirrada entre as candidaturas de Fernando Haddad (PT), Celso Russomanno (PRB) e Marta Suplicy (PMDB), para a definição de quem concorreria com o surpreendente líder das pesquisas, João Dória Jr (PSDB).

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), mais de 2 milhões de candidatos vão às urnas, para a escolha de 20 prefeitos e 296 vereadores. São 83 candidaturas às Prefeituras e 5 mil às Câmaras Municipais. Campinas, maior colégio eleitoral, com mais de 800 mil eleitores, tem nove candidaturas à Prefeitura, em ordem alfabética: Artur Orsi (PSD), Dr.Hélio (PDT), Edson Dorta (PCO), Jacó Ramos (PHS), Jonas Donizette (PSB), Marcela Moreira (PSOL), Marcio Pochmann (PT), Marcos Margarido (PSTU) e Surya Guimaraens (REDE).

 

 

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>