Campinas abre Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste e 10ª Feira Cultural Afro Mix
Cultura afro-campineira cada vez mais fortalecida (Foto José Pedro Martins)

Campinas abre Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste e 10ª Feira Cultural Afro Mix

A inauguração, pela Comunidade Jongo Dito Ribeiro, do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste neste sábado, 8 de novembro, abre a 6ª Edição do Festival Sou África em Todos os Sentidos, uma das várias agendas do mês da cultura negra em Campinas (SP). No domingo, 9 de novembro, entre 12 e 21 horas, a Estação Cultura “Prefeito Antonio da Costa Santos” recebe a 10ª Feira Cultural Afro Mix Campinas.

A inauguração do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste neste sábado, abrindo o mês da cultura negra em Campinas, será marcada por exposições, rodas de conversas, homenagens, explanação de conteúdos sobre patrimônio material e imaterial com a presença de várias lideranças jongueiras de outros territórios e rodas de jongo entre as comunidades.

O Jongo é um patrimônio imaterial, registrado como forma de expressão afro-brasileira que integra percussão de tambores, dança coletiva e é considerado o avô do samba. É praticado nos quintais das periferias urbanas e em algumas comunidades rurais do sudeste brasileiro.

Em Campinas, a Comunidade Jongo Dito Ribeiro é divulgadora do Jongo, que é registrado como Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 2005 e como patrimônio cultural imaterial em Campinas desde 2013. Em ambos os registros o Jongo se encontra no Livro de Registro das Formas de Expressão, que são atividades expressivas e comunicativas tradicionais enraizadas na vida social, no Brasil e em Campinas, respectivamente.

A Comunidade Jongo Dito Ribeiro está situada na Casa de Cultura Fazenda Roseira, na região Noroeste de Campinas. A partir de um edital promovido pelo IPHAN, a Comunidade Jongo Dito Ribeiro, em parceria com a NINA Grio, foi contemplada e receberá aportes financeiros do governo federal para ações de salvaguarda do Jongo. Entre as ações está prevista a criação do Centro de Referência Cultural Jongueiras e Jongueiros do Sudeste, para abrigar diversas ações voltadas para a preservação desse importante Patrimônio Cultural, viabilizando a produção, registro, memória e transmissão, para futuras gerações.

A programa deste sábado, na Casa da Cultura da Fazenda Roseira, começa às 18h30, com abertura da Exposição Sou África em Todos os Sentidos – Nos Caminhos do Patrimônio Afro-Campineiro. Às 19 horas acontece a inauguração do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste Comunidade Jongo Dito Ribeiro Campinas/SP. Em seguida, a entrega de Titulação da Comunidade Jongo Dito Ribeiro – Campinas e homenagens, ao Mestre Dudu (Comunidade Jongo Dito Ribeiro), ao professor Antônio Augusto Arantes (ex-presidente do IPHAN), e à professora Elaine Monteiro (da Universidade Federal Fluminense).

Às 19h30 acontece a Roda de Conversa com representantes do Departamento de Patrimônio Imaterial do Instituto de Patrimônio Artístico Nacional (DPI-IPHAN), do IPHAN em São Paulo, da Fundação Palmares de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, CEPIR (Coord. Especial Para Igualdade Racial), do Conselho de Patrimônio Histórico e Cultural de Campinas (Condepacc) e Mãe Eleonora (Terreiro e Ponto de Cultura), entre outros  convidados.

A cerimônia prossegue com Roda de Jongo das Lideranças Jongueiras + Roda de Jongo da Juventude Jongueira e Comunidade Jongo Dito Ribeiro  e termina com outras atrações culturais. A programação completa do VI Sou África em Todos os Sentidos está em  http://jongocaxambu.org.br/2014/11/03/comunidade-jongo-dito-ribeiro-campinas-sp/

Feira Afro Mix Campinas –  A 10ª Feira Cultural Afro Mix Campinas acontece na Estação Cultura no domingo, 9 de novembro, das 12h às 21h, organizada pelo Grupo Afro Mix e pelo Instituto de Arte e Cultura Social Ilcéi Miriam, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura. A entrada é gratuita.

A feira valoriza a memória cultural afro-brasileira e conta com uma programação de shows culturais e música ao vivo, com samba, jongo e samba-rock, como Ilcéi Miriam, Dj Shetara, DJ Risada, T. Kaçula, Ido Luís & Valéria Santos, Pagode da Vó Tiana, além de capoeira e dança.

Haverá exposição de produtos, comidas, bebidas, desfiles, artesanato e afins, tratamentos de beleza e literatura, com destaque para a difusão da cultura afro-brasileira e dos segmentos que trabalham contra a discriminação.

A Feira Cultural Afro Mix Campinas/SP ocorreu pela primeira vez em novembro de 2004, idealizada por Marcos Ferreira, com o apoio da cantora, violonista e cavaquinista Ilcéi Mirian e um grupo de amigos empreendedores. Atualmente, o Grupo Afro Mix é formado por Marcos, Ilcéi Mirian e Wanda. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>