Capa » Cidadania » Afro Mix chega à 18ª edição como referência de luta pela cultura afro-brasileira
Afro Mix chega à 18ª edição como referência de luta pela cultura afro-brasileira
A cantora Ilcéi Miriam, uma das organizadoras da feira cultural Afro Mix também se apresenta neste domingo (11/11)

Afro Mix chega à 18ª edição como referência de luta pela cultura afro-brasileira

A africanidade e todos os seus aspectos dentro da cultura brasileira marcam a Feira Cultural Afro Mix de Campinas, que neste domingo (11/11) chega à sua 18ª edição e completa 14 anos de história na cidade – em alguns anos ela teve duas edições. Das 12h às 21h, na Estação Cultura, haverá shows de samba, jongo e samba-rock, além de capoeira, dança, desfiles, DJ’s, literatura, a feira de produtos e artesanatos, praça de alimentação, tratamentos de beleza e a entrega do Troféu Afro Mix às pessoas (de todas as etnias) que se destacam no trabalho contra a discriminação. A entrada é um quilo de alimento não perecível (exceto sal).

Na última edição da Afro Mix, em maio deste ano (6/05), a feira teve um público de 14 mil pessoas. Desde a primeira edição, em 2004, mais de 100 mil pessoas já prestigiaram o evento que hoje faz parte do calendário oficial da Prefeitura de Campinas no mês da Consciência Negra.

“O objetivo da feira é difundir a cultura afro-brasileira, integrar os diversos grupos étnicos existentes em nossa sociedade e criar a oportunidade de os visitantes conhecerem os produtos expostos para sua comercialização”, afirma a historiadora e musicista Ilcéi Miriam, uma das organizadoras da feira. “Afro Mix é uma feira de relacionamentos”, define Ilcéi. Devido à troca cultural, de informações e de negócios, tornou-se referência em Campinas e região.

Das 12h às 21h, na Estação Cultura, haverá shows de samba, jongo, samba-rock, dança, DJ's, capoeira, desfiles, além da feira de produtos e da praça de alimentação

Das 12h às 21h, na Estação Cultura, haverá shows de samba, jongo, samba-rock, dança, DJ’s, capoeira, desfiles, além da feira de produtos e da praça de alimentação

Outro papel importante da Afro Mix destacado por Ilcéi é o de valorização da memória afro-brasileira e das heranças ancestrais que fazem parte do dia a dia do brasileiro, mas que muito raramente se concentram em espaços ou eventos com este propósito. “Está comprovado que ações afirmativas como a Afro Mix são iniciativas que colaboram para compreender as características singulares da formação da cultura brasileira.”

A feira cultural foi criada em novembro de 2004, quando um grupo de amigos empreendedores se organizou em torno da ideia de Marcos Ferreira, com apoio de Ilcéi Miriam.  O evento passou a acontecer anualmente de 2004 a 2006, em 2007 e 2008 teve duas edições, em 2009 teve apenas uma edição, não foi realizada em 2010, retornou em 2011 anualmente até 2015 e, finalmente, passou a acontecer duas vezes por ano desde 2016 até este ano, superando crises econômicas e movimentando o mercado. Atualmente, o Grupo Afro Mix é formado por Marcos, Ilcéi e Wanda Pires de Oliveira. (Adriana Menezes)

XVIII FEIRA CULTURAL AFRO MIX – CAMPINAS/SP

Local: Plataforma da Estação Cultura

Horário: 12h às 21h

Entrada: OBRIGATÓRIO 01 Kg de Alimento Não Perecível (exceto sal)

Endereço: Praça Mal. Floriano Peixoto s/n – Centro – Campinas/SP

Estacionamento Gratuito: Rua Francisco Teodoro, 1050 – Vila Industrial

 

Afromix2018-04 (1)

Realização: Grupo Afro Mix

https://www.facebook.com/ilcei.mirianii/videos/896175747159714/?hc_location=ufi

Programação musical:

Performance Andréa Mendes

DJ JP

Skinner (rap)

Negga

Dj Maurício Tonetti

Selo QLBVREC

Companhia de Dança Força G

Duo de Dança Eshiley & Vitor

Comunidade do Samba & Convidados:

llcéi Mirian

Dri Lima

Andrezão

 

Sobre Adriana Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>