Capa » Cidadania » Conferências foram marco na luta pelos direitos humanos no Brasil (DDHH Já – Dia 67, Art.8)
Conferências foram marco na luta pelos direitos humanos no Brasil (DDHH Já – Dia 67, Art.8)
29/04/2016, Encerramento da 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, Brasília (Foto: Felipe Costa/SDH/Divulgação)

Conferências foram marco na luta pelos direitos humanos no Brasil (DDHH Já – Dia 67, Art.8)

POR JOSÉ PEDRO SOARES MARTINS

O direito a julgamentos justos foi um dos pontos discutidos nas históricas Conferências Conferências Conjuntas de Direitos Humanos, que reuniram mais de 7 mil pessoas em Brasília, nos dias 24 a 29 de abril de 2016, poucas semanas antes, portanto, do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Todas as cinco conferências foram realizadas no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). “Política e Plano Decenal dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Fortalecendo os Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente” foi o tema da 10ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.

“Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa – Por um Brasil de Todas as Idades”, por sua vez, foi o tema da 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. “Por um Brasil que Criminalize a Violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT” foi o tema da 3ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT.

A 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência foi sobre “Os Desafios na Implementação da Política da Pessoa com Deficiência:  A Transversalidade como Radicalidade dos Direitos Humanos”. Essa conferência nacional foi realizada ainda sob o impacto da entrada em vigor, no dia 2 de janeiro de 2016, do Estatuto da Pessoa com Deficiência, que abrange os direitos relacionados à pessoa com deficiência nas áreas de saúde e educação, entre outras.

“Direitos Humanos  para Todas e Todos:  Democracia, Justiça e Igualdade” foi o tema da 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, encerrando a programação. Centenas de resoluções foram aprovadas nas cinco conferências.

Durante a semana, muitos atos oficiais marcaram e animaram os milhares de participantes.  Durante a cerimônia de abertura da 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, na quarta-feira, dia 27, a então presidente Dilma Rousseff assinou o decreto que reestruturava o Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos e criava seu Conselho Deliberativo. “Essa reestruturação será um importante instrumento para fortalecer e tornar mais efetivo o combate à violência contra militantes de direitos humanos”, afirmou a ex-presidente.

(67º artigo da série DDHH Já, sobre os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos no cenário brasileiro. No 8º dia do mês de março de 2019, o texto corresponde ao Artigo 8: Todo ser humano tem direito a receber dos tribunais nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei.)

 

 

 

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida.