Capa » Cinema » Jornalista francesa apresenta filme e discute refugiados em Campinas no dia 9 de abril
Jornalista francesa apresenta filme e discute refugiados em Campinas no dia 9 de abril
Anne Poiret, jornalista e documentarista premiada , com trabalhos sobre temas sensíveis e fundamentais na sociedade contemporânea (Foto Divulgação)

Jornalista francesa apresenta filme e discute refugiados em Campinas no dia 9 de abril

Vencedora em 2007 do Prix Albert Londres, o principal prêmio do jornalismo francês, por “Muttur: um crime contra o humanitário” (France 5), a escritora e jornalista Anne Poiret apresenta no próximo dia 9 de abril, terça-feira, em Campinas, o seu documentário “Welcome to Réfugistan”. A exibição será seguida de debate sobre a questão dos refugiados, um dos maiores dilemas na sociedade contemporânea. O evento é uma promoção da Aliança Francesa de Campinas e acontece no auditório da Facamp, distrito de Barão Geraldo, a partir das 10 horas.  A entrada é gratuita e para se inscrever é necessário enviar um email para afcampinas@afcampinas.com.br com nome e rg.

Com “Welcome to Réfugistan”, Anne Poiret nos coloca no coração do drama dos refugiados, tema que inquieta a comunidade internacional e se torna cada vez mais desafiador. A Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) estima que mais de 67 milhões de pessoas em todo mundo deixaram seus locais de origem em razão de perseguição política, conflitos étnicos, guerras civis e violações aos direitos humanos de modo. Desse total, 22 milhões de pessoas foram obrigadas a cruzar fronteiras e buscar abrigo em outros países. Também é crescente o contingente de refugiados ecológicos.

Pois “Welcome to Réfugistan” revela o modo como a ACNUR administra campos que abrigam milhões de refugiados em todo mundo, criando um país virtual do tamanho da Holanda. O filme lança várias indagações: como lidar com as necessidades urgentes de milhares de refugiados que chegam todos os dias? Como esta resposta de emergência se transformou em uma situação durável com uma permanência média de mais de quinze anos? Quais são as perspectivas de longo prazo para este tipo de resposta à urgência humanitária?

O documentário foi rodado em diversos campos de refugiado, em países como Quênia, Tanzânia, Jordânia, fronteira da Grécia com a Macedônia e em escritórios da ACNUR na França, Inglaterra e Suíça.

refugiados

Anne Poiret é diretora de “Meu País Fabrica Armas”, (France 5), “Síria: Missão Impossível” (ARTE), “Sudão do Sul: fábrica de um Estado” (ARTE), “Namíbia: O Genocídio do Segundo Reich” – (França 5) – e colabora com diferentes publicações. No Oriente Médio, África ou Ásia, ela está particularmente interessada nas áreas cinzentas do período do pós-guerra. “Reconstruir Mossul”, gravado ao longo do ano de 2018, será transmitido em breve pelo canal ARTE.

Ela vem ao Brasil pela parceria entre a Fundação Aliança Francesa, Aliança Francesa do Brasil e representações locais, como a Aliança Francesa de Campinas. Também são parceiros o Institut Français, do Brasil, e Prefeitura de Paris. O auditório da Facamp fica na Avenida Alan Turing, 805 – Cidade Universitária, Campinas – SP, 13083-898

 

 

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida.