Capa » Cultura Viva » Uma semana da Virada Cultural em Campinas: a boa organização e o que dá para melhorar
Uma semana da Virada Cultural em Campinas: a boa organização e o que dá para melhorar
Diferentes gerações no show dos Titãs: é possível dar mais vida ao centro (Fotos Martinho Caires)

Uma semana da Virada Cultural em Campinas: a boa organização e o que dá para melhorar

Famílias inteiras participaram do show dos Titãs, na noite de domingo passado, 31 de maio, fechando a Virada Cultural Paulista em Campinas no Largo do Rosário, enquanto a programação continuava na Estação Cultura. Apesar das chuvas e do frio, milhares de pessoas participaram das dezenas de apresentações nos dois dias da Virada, que confirmaram o potencial de eventos culturais de massa na cidade, mas também mostraram que é possível melhorar.

Milhares foram ao Largo do Rosário: ocupar a cidade com arte

Milhares foram ao Largo do Rosário: ocupar a cidade com arte

Os grandes nomes da Virada em Campinas foram Elza Soares e Titãs, representativos de momentos importantes da música brasileira. Mas o público sentiu falta de maior número de cantores e/ou grupos mais conhecidos, funcionando como âncora para as apresentações. No mais, a programação foi muito rica em diversidade de estilos e gêneros.

Teatro na Estação Cultura: ressignificando o patrimônio histórico

Teatro na Estação Cultura: ressignificando o patrimônio histórico

Do mesmo modo, a programação poderia incluir maior número de locais. Em Campinas, houve apresentações em três espaços: Largo do Rosário, Estação Cultura e SESC. Em Limeira, foram seis espaços. Em Piracicaba, onze, inclusive um inusitado, o Cemitério da Saudade, onde houve uma peça de teatro. Em Indaiatuba, cinco espaços para as atrações.

Pais e filhos no centro: sonho realizável, como mostrou a Virada Cultural

Pais e filhos no centro: sonho realizável, como mostrou a Virada Cultural

O transporte coletivo também pode ser melhorado em função da Virada Cultural. As alternativas culinárias foram muito apreciadas na Estação Cultura, mas o mesmo não ocorreu no Largo do Rosário.

Agito na Estação Cultura: organização foi elogiada

Agito na Estação Cultura: organização foi elogiada

A Virada Cultural reiterou o gosto do campineiro pelo espaço público, por ocupar a cidade com arte, com vida. A recidadanização da cidade está em jogo.

O povo no Largo do Rosário, espaço mais tradicional de encontro de Campinas

O povo no Largo do Rosário, espaço mais tradicional de encontro de Campinas

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>