Capa » Cultura Viva » Com caricaturas em 3D, artista de Campinas ajuda a renovar linguagens no Salão de Humor de Piracicaba
Com caricaturas em 3D, artista de Campinas ajuda a renovar linguagens no Salão de Humor de Piracicaba
Robinson e o seu tributo a Gandhi, líder da não-violência (Foto José Pedro Martins)

Com caricaturas em 3D, artista de Campinas ajuda a renovar linguagens no Salão de Humor de Piracicaba

Por José Pedro Martins

Duas obras se destacam naturalmente entre os 429 trabalhos que compõem a mostra oficial do 42º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, que vai até o dia 4 de outubro no Engenho Central. São duas caricaturas em três dimensões, assinadas pelo artista plástico de Campinas, Robinson José da Silva: uma escultura de Gandhi, confeccionada em espuma, e outra do Comandante Spock, construída a partir de um dos objetos mais comuns nas cozinhas dos brasileiros, uma garrafa de café. Com os dois projetos, Robinson confirma a contribuição que vem dando para a renovação de linguagens no mais famoso espaço do humor em atividade no mundo.

Uma escultura em espuma, executada a partir de molde em argila, homenageando o líder espiritual indiano. Uma peça comum no cotidiano nacional, transformada em tributo a um dos protagonistas de Star Trek, eternizado por Leonard Nimoy. Materiais e temas das duas caricaturas em 3D resumem a formação e o pensamento de Robinson José da Silva, campineiro que cresceu na Vila Boa Vista e que na adolescência foi Guardinha, como são conhecidos os jovens introduzidos no mundo do trabalho pela Associação de Educação do Homem de Amanhã.

O reuso de materiais, uma das marcas de “Gandhi” e “Spock” expostos no Barracão 14 do Engenho Central, é uma constante na trajetória do artista. Ele fez Artes Plásticas na PUC-Campinas e conta que não tinha recursos para adquirir com regularidade as tintas e outros insumos demandados pelo curso. “Eu reutilizava os materiais que sobravam dos colegas e adaptava para minhas produções”, lembra.

Os temas das duas caricaturas que integram o Salão deste ano também são decorrentes da vivência de Robinson, que há anos trabalha com jovens em situação de vulnerabilidade da região dos Amarais. Ele é oficineiro voluntário na entidade União Cristã Feminina, onde ensina técnicas de desenho a adolescentes e jovens de 15 a 24 anos que frequentam o Centro de Juventude da instituição do Jardim Santa Mônica, em Campinas.

Spock na garrafa de café: jornada nas estrelas da imaginação

Spock na garrafa de café: jornada nas estrelas da imaginação

“O Gandhi é uma homenagem ao grande líder da não-violência, da cultura de paz que tanto estamos precisando em tempos de intolerância, e o Spock é uma realidade da juventude, que se formou com essas referências culturais”, explica Robinson, enquanto aprecia suas criações e aplaude os vencedores da edição 2015 do Salão de Humor de Piracicaba.

Ele já viveu esta sensação. Foi o vencedor na categoria Caricatura da edição do ano passado, com uma obra – em 3D, claro – sobre o cantor e compositor Cartola.

Mas Robinson José da Silva é humildade, alegria e determinação transbordantes, os maiores prêmios para os grandes artistas. Ele quer é inovar, viajar pelos espaços da imaginação, e com suas criações está contribuindo para a renovação de linguagens no Salão de Humor de Piracicaba. Realização que, como todo grande evento (neste ano, teve 2.984 trabalhos inscritos, de dezenas de países), necessita de tempos em tempos de releituras e novas descobertas. O artista campineiro cultiva metamorfoses.

Retrospectiva de Luiz Gê confirma que Salão brilha quando reitera a ousadia

Retrospectiva de Luiz Gê confirma que Salão brilha quando reitera a ousadia

LUIZ GÊ QUADRO A QUADRO

A poucos metros das caricaturas 3D de Robinson José da Silva, um pequeno grande milagre na edição de 2015 do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, a exposição paralela “Luiz Gê Quadro a Quadro”. Pequeno grande milagre porque foi montada em tempo recorde, praticamente em 15 dias, e o resultado é espetacular.

O conceito de exposição utilizado, o design, para a apresentação do resumo da trajetória de Luiz Gê é inovador. Não são desenhos e outras obras estáticas, exibidos em uma parede. São amostras das lendárias HQs assinadas por Luiz Gê, como os “Tubarões Voadores” e “Avenida Paulista”, e demais peças expostas em diferentes formatos , como que “conversando” cara a cara com o visitante/apreciador.

Essa é a primeira grande retrospectiva do artista, presidente do júri de premiação do Salão de Humor deste ano. Da histórica revista “Balão” e da imprensa alternativa à “Circo”, passando pelas charges políticas na “Folha de São Paulo” durante a ditadura, Luiz Gê é um dos grandes nomes do humor nacional e internacional.

A sua exposição é comprovação de que o Salão é um manancial de novos caminhos, toda vez que professa a ousadia e a liberdade de criação, como no caso das caricaturas em 3D de Robinson José da Silva.

Novo modelo de exposição valoriza ainda mais a trajetória do artista

Novo modelo de exposição valoriza ainda mais a trajetória do artista

 

 

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>