Campinas terá um Centro de Diagnóstico do Hospital de Câncer de Barretos
Polo de saúde de Campinas ficará fortalecido com o Centro de Diagnóstico do Câncer, ligado ao Hospital do Câncer de Barretos (Foto Adriano Rosa)

Campinas terá um Centro de Diagnóstico do Hospital de Câncer de Barretos

No próximo dia 29 de fevereiro, segunda-feira, será lançada a pedra fundamental do Centro de Diagnóstico do Câncer, que o Hospital de Câncer de Barretos construirá em Campinas. Uma das mais importantes instituições de combate ao câncer na América Latina, o Hospital de Câncer de Barretos tem 54 anos de atuação e oito unidades, incluindo as de Porto Velho (RO), Juazeiro (BA) e Campo Grande (MS). O Centro de Diagnóstico do Câncer de Campinas será construído na avenida das Amoreiras, em frente à marginal do Córrego Piçarrão. O diagnóstico precoce é sabidamente fundamental para aumentar as chances de cura da doença.

O Centro será construído com parte dos recursos de R$ 70 milhões, derivados de acordo da Shell/Basf com o Ministério Público. A outra parte será investida no próprio Hospital de Barretos.

A unidade contará com laboratório, área de procedimentos e administração. Depois do diagnóstico, os pacientes serão encaminhados para a rede pública da cidade (hospitais Celso Pierro, de Clínicas da Unicamp, Celso Pierro (PUC), Mário Gatti e Ouro Verde, além da Policlínica e do Centro Boldrini). O Centro de Diagnóstico de Câncer terá cinco carretas que farão busca ativa da doença e educação da população. Serão realizados exames para diagnósticos de quatro tipos de câncer: pulmão, cólon, mama e pele.

“Essa instituição vem fortalecer ainda mais o sistema de saúde da cidade, que tem um histórico de especialistas nas áreas de pesquisa e tratamento de câncer”, afirmou o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, que nesta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, assinou decreto autorizando a construção da unidade de Campinas do Centro de Diagnóstico do Hospital de Câncer de Barretos.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, em 2014, 1.418 pessoas morreram de câncer em Campinas. Do total, 763 homens e 655 mulheres. Nas pessoas do sexo masculino, o câncer de pulmão (seguido pelo de próstata) é o tipo que mais leva à morte. Nas mulheres, o câncer de mama (seguido pelo de colo do útero) é a principal causa de morte. A estimativa da Secretaria de Saúde, com base nos dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), é que Campinas tenha pelo menos 5 mil novos casos de câncer por ano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, dentro das próximas duas décadas, o número total de novos casos de câncer por ano está previsto para chegar a 24 milhões, devido ao crescimento da população e envelhecimento, em comparação com uma estimativa de 15 milhões por ano em 2015.

Ainda de acordo com a OMS, cerca de 50% dos casos de câncer poderiam ser evitados com base no conhecimento atual. Indivíduos e governos, em conjunto, podem desempenhar um papel vital na redução do risco de desenvolvimento do câncer.

Com mais de cinco décadas de atuação, o Hospital de Câncer de Barretos tem 100% do atendimento feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição conta com 380 médicos com dedicação exclusiva aos pacientes e 3.500 funcionários. São realizados mais de 4 mil atendimentos diários. O Hospital conta ainda com uma unidade de cuidados paliativos – o Hospital São Judas Tadeu, uma dedicada às crianças e aos adolescentes e unidades em Porto Velho (RO) e Jales (SP), entre outras cidades.

 

Um comentário

  1. Fiquei imensamente feliz com essa notícia, pois irá ajudar muita gente que necessita de ajuda nessa área!
    Eu moro a uma quadra da Av. das Amoreiras, pertinho do córrego Piçarrão!!
    Tomara Deus que vocês tenham muito sucesso no empreendimento e que tudo corra a contento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>