Semana terá várias atividades das Conexões de Médicos Sem Fronteiras em Campinas
Imagem captada durante gravação do documentário "Caminhos da Vacina", exibido em Campinas no Conexões MSF (Foto Roberto Riva/Divulgação)

Semana terá várias atividades das Conexões de Médicos Sem Fronteiras em Campinas

Conversas, exibição de filmes, ação de grafitagem na região central e continuidade de exposições no SESC-Campinas e Aeroporto Internacional de Viracopos marcam nesta semana a realização de Conexões MSF, uma iniciativa nacional de Médicos Sem Fronteiras que começou por Campinas no último dia 11 e irá até dia 22 de maio. A série visa ampliar a divulgação no país do trabalho humanitário da organização que recebeu em 1999 o Prêmio Nobel da Paz e sobrevive basicamente das doações individuais, atualmente somando 5,7 milhões de pessoas, sendo 300 mil no Brasil. A próxima a receber Conexões MSF é Recife.

Nesta segunda-feira, dia 16 de maio, a programação inclui a conversa sobre “Inovação médica em estado de emergência”, na Casa do Lago, em Barão Geraldo, a partir das 18 horas. Após exibição do filme “Fogo nas veias”, que mostra os impactos negativos das patentes sobre a resposta global a epidemias, haverá um bate-papo com especialistas sobre o atual estado do sistema de inovação médica, baseado em patentes e monopólios.

Estarão presentes Felipe de Carvalho, da Campanha de Acesso a Medicamentos Essenciais de MSF; João Lino Venditto, representante do núcleo de Campinas da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV; Dr.Rogério Cerqueira Leite, professor emérito da Unicamp e membro do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia e do Conselho Editorial da Folha de S. Paulo e doutor em Física pela Sorbonne; a mediação será do professor Dr.João Frederico da Costa Azevedo Meyer, pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Unicamp.

Na terça-feira, dia 17 de maio, haverá uma nova conversa na Casa do Lago, às 14 horas, sobre “Mobilização social na luta contra as doenças negligenciadas”.  Participação de Lucia Brum, referente em doenças infecciosas emergentes de MSF; Ana Maria de Arruda Camargo, assistente social do HC-Unicamp e membro do Conselho Consultivo da Findechagas; Artur Custódio, coordenador nacional do MORHAN (Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase); e mediação da psicóloga Letícia Nolasco.

No dia 18, quarta-feira, será exibido às 19 horas no teatro do SESC-Campinas o documentário “Affliction – O Ebola na África Ocidental”. Filmado em meio a maior epidemia da doença na África Ocidental, Affliction explora diferentes aspectos do surto nos três países mais afetados – Serra Leoa, Guiné e Libéria. Chefes de aldeia, pacientes, sobreviventes e trabalhadores humanitários falam sobre o medo, a rejeição, o estigma, o impacto da quarentena, a mortalidade, as falhas da resposta internacional e a falta de tratamento médico adequado para o Ebola. A equipe de filmagem teve acesso ilimitado às instalações de Médicos Sem instalações Fronteiras (MSF). A direção é de Peter Casaer. O documentário tem duração de 52 minutos, com classificação 14 anos. Após a exibição do documentário, a médica Rachel Soeiro, que atuou no combate ao Ebola na Guiné, e Damaris Giuliana, da assessoria de imprensa de MSF-Brasil, responderão às perguntas do público.

A programação de sexta-feira, dia 20, apresenta a exibição do filme “(Un)Limited”, às 16 e 19 horas, na Casa do Lago. O documentário apresenta histórias marcantes dos 40 anos de Médicos Sem Fronteiras e relatos de profissionais que presenciaram algumas das piores crises humanitárias do mundo. As imagens mostram profissionais da organização fazendo questionamentos diante das dificuldades impostas pelo contexto e de seu envolvimento emocional com os pacientes, além de receberem ameaças à sua segurança. O filme é composto por imagens originais acompanhadas de comentários de membros das equipes de MSF. A direção é de Peter Casaer e o documentário tem duração de 52 minutos, com classificação 16 anos.

No sábado, dia 21, haverá contação de histórias às 15 horas, na Livraria Saraiva do Galleria Shopping. Às 19 horas, haverá exibição do filme “(Un)Limited” no Museu da Imagem e do Som, rua Regente Feijó, 859, no centro. Após a exibição, profissionais de MSF responderão às perguntas do público.

A programação do domingo, dia 22, inclui contação de histórias às 16 horas, no Parque Portugal (Lagoa do Taquaral), no Portão 1, próximo à Administração.

Enquanto isso, prosseguem as atividades permanentes, como a exposição “Caminhos da Vacina”,  montada na Lagoa do Taquaral (Parque Portugal), nas proximidades do pedalinho. A exposição foi baseada no documentário “Caminhos da Vacina”, que também integra o elenco de atividades do Conexões MSF. A exposição fotográfica “Conexões”, pro sua vez, está no Aeroporto Internacional de Viracopos. São fotos que documentam a atuação de Médicos Sem Fronteiras, em 45 anos de atividades, e que fazem parte do trabalho de divulgação de situações de sofrimento que, de outra forma, permaneceriam no silêncio e na invisibilidade.

Nesta segunda-feira, dia 16, teve início a ação Diário de Arte. Para se relacionar também com a cidade que o acolhe, o Conexões MSF propõe levar a cada lugar visitado uma intervenção artística de caráter permanente, que permaneça ali, mantendo viva a lembrança da ajuda humanitária. A partir de relatos de profissionais de Médicos Sem Fronteiras de suas vivências em campo em diversos contextos com os quais a organização atua, artistas convidados representam com sua arte o que interpretam dos textos. Em Campinas, os artistas convidados foram Mirs Monstrengo e Leandro Kranium, que formam o Coletivo MK. Desde 2014, a dupla desenvolve projetos de intervenção urbana com temas sociais. Ambos iniciaram a trajetória no grafite no final dos anos de 1990, trabalham como arte-educadores e, para a realização do Diário de Arte, convidaram também Sérgio Campelo, ilustrador, muralista e professor. A ação acontece até o dia 22 de maio, domingo, em um muro na região central.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>