Campinas recebe prêmios do Cidades Sustentáveis, mas ainda enfrenta desafios
Campinas vai ampliar vacinação contra febre amarela (Foto Adriano Rosa)

Campinas recebe prêmios do Cidades Sustentáveis, mas ainda enfrenta desafios

Em cerimônia realizada nesta quarta-feira, dia 24 de agosto, no Sesc Consolação, em São Paulo, o Prêmio Cidades Sustentáveis foi entregue para municípios que desenvolvem políticas públicas bem-sucedidas, e com resultados concretos mensuráveis, em oito áreas temáticas. Campinas ficou em primeiro lugar entre as cidades grandes na categoria Saúde e em segundo na categoria Bens Naturais Comuns. Apesar dessa conquista, Campinas ainda enfrenta desafios nas áreas da sustentabilidade e da saúde pública.

Promovido pelo Programa Cidades Sustentáveis e diversas organizações parceiras da iniciativa, o evento premiou administrações municipais que se destacaram em políticas públicas nas seguintes áreas: Bens Naturais Comuns; Criança; Cultura; Educação para a Sustentabilidade; Esporte; Governança; Mobilidade; e Saúde.

Esta segunda edição do Prêmio Cidades Sustentáveis tem como parceiros o Instituto Alana, o Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, o Sesc São Paulo, a ONG Atletas pelo Brasil, a Escola de Governo, o ITDP – Instituto de Políticas Públicas de Transporte & Desenvolvimento e o Instituto Saúde e Sustentabilidade. A iniciativa conta com o apoio da Fundação Bernard van Leer e da Porto Seguro.

Entre os participantes da atividade estão Oded Grajew, coordenador geral do Programa Cidades Sustentáveis e da Rede Nossa São Paulo, e Nelton Friedrich, diretor de Coordenação e Meio Ambiente da Itaipu Binacional.

O Prêmio na categoria Bens Naturais Comuns, em que Campinas ficou em segundo lugar, reconhece “ações, projetos e políticas públicas bem-sucedidas de preservação e recuperação dos recursos hídricos e das áreas verdes”. Para concorrer Campinas apresentou 20 indicadores, incluindo a elaboração do Plano Municipal do Verde, o percentual de “83 metros quadrados de área verde por habitante” e o abastecimento público de água potável em 99,5%, entre outros.

Já o Prêmio na categoria Saúde reconhece “ações, iniciativas inovadoras, projetos e políticas públicas que promovam a saúde sob diversos aspectos”. A Saúde é considerada no Prêmio Cidades Sustentáveis como “um tema transversal”.  Campinas apresentou 70 indicadores, como “combate à desnutrição infantil”, “queda na mortalidade infantil”, “promoção de atividades esportivas e de lazer”, e “proteção à criança em situação de rua”, entre outros, de acordo com comunicado oficial.

Apesar das conquistas obtidas no Prêmio Cidades Sustentáveis, Campinas ainda enfrenta muitos desafios em termos de sustentabilidade. É preciso melhorar muito o transporte coletivo, ampliar consideravelmente as faixas de ciclovias, fomentar o plantio de árvores nativas e o consumo responsável e recuperar áreas degradadas, além de garantir alternativas para a segurança hídrica e aprimorar as respostas aos eventos climáticos extremos. A continuidade dos casos de dengue, e eventualmente de outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, indica a necessidade de melhorar muito as ações de prevenção e saneamento.

O município de Guarujá, no litoral paulista, que se destacou em três categorias, também enfrenta vários desafios de ordem ambiental e social, como na segurança pública.  A cidade de Curitiba, muito reconhecida em termos nacionais e internacionais na área da sustentabilidade, se destacou em três categorias.

Confira os municípios reconhecidos com o Prêmio Cidades Sustentáveis:

Área temática: Educação para a Sustentabilidade

Cidades médias e grandes 1º Guarujá (SP) 2º Toledo (PR) 3º Curitiba (PR)

Cidades pequenas 1º Ubiratã (PR) 2º Tietê – (SP) 3º Belo Oriente (MG)

Área temática: Criança

1º Tietê (SP) 2º Guarujá (SP) 3º Toledo (PR)

Área temática: Cultura

1º Rio das Ostras (RJ) 2º Macaé (RJ) 3º Curitiba (PR)

Área temática: Bens Naturais Comuns

Cidades médias e grandes 1º Toledo (PR) 2º Campinas (SP) 3º Maringá (PR)

Cidades pequenas 1º Tietê (SP) 2º Quatro Pontes (PR) 3º Ubiratã (PR)

Área temática: Esporte

1º Toledo (PR) 2º Rio das Ostras (RJ) 3º Belo Oriente (MG)

Área temática: Governança

1º Barueri (SP) 2º Canoas (RS) 3º Ubiratã (PR)

Área temática: Mobilidade

1º Salvador (BA) 2º Fortaleza (CE) 3º Rio das Ostras (RJ)

Área temática: Saúde

Cidades grandes 1º Campinas (SP) 2º Salvador (BA) 3º Curitiba (PR)

Cidades médias 1º Guarujá (SP) 2º Toledo (PR) 3º Canoas (RS)

Cidades pequenas 1º Tietê (SP) 2º Caratinga (MG) 3º Ubiratã (PR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>