quarta-feira , 26 julho 2017
Amores Improváveis & Dolce Far Niente em cartaz no Piola Cambuí a partir de hoje
O talento eclético de Mônico Reis em cartaz no Piola Cambuí, em Campinas (Foto Divulgação)

Amores Improváveis & Dolce Far Niente em cartaz no Piola Cambuí a partir de hoje

Histórias de amor, por pessoas e em situações improváveis, e o ambiente das banhistas dos anos 1950 são os temas das exposições “Amores Improváveis & Dolce Far Niente”, do artista mineiro Mônico Reis, em cartaz a partir desta terça-feira, dia 14 de março, e até 16 de abril, no Piola Campinas-Cambuí. A vernissage na pizzaria da rua Ferreira Penteado, 1463, que sempre abriu espaço para a arte contemporânea será a partir das 19 horas.  A curadoria é de Ligia Testa.

Artista visual e caricaturista autodidata, Mônico Reis nasceu em Uberaba (MG) em 1984, e desenha desde a infância. Participou de mais de 60 exposições (Brasil, Portugal, Coréia do Sul, Itália e Irã), com premiações diversas, como o 1º Lugar no Salão de Artes Plásticas de Itupeva e o prêmio Modalidade Especial no 24º Salão de Humor Volta Redonda-RJ. Atualmente Mônico Reis mora em Itupeva-SP, pinta quadros, murais e painéis por encomenda e desenvolve séries de pinturas bem coloridas, sempre ligadas ao amor, amizade, a natureza e espiritualidade.

Uma das obras em exposição

Uma das obras em exposição

A dupla exposição reúne 16 obras, em acrílico sobre tela, 8 de cada série, que estarão à venda no Piola Cambuí – Campinas. Também disponíveis: fineartes (imagens impressas em papel importado, com tinta especial, qualidade museológica, assinados 1 a 1, de próprio punho, em edição numerada e limitada); e pôsteres (reprodução sem assinatura manual, autorizada pelo artista).

De acordo com a curadora Ligia Testa, “Amores Improváveis” conta histórias de amor, em imagéticas detalhadas, de seres muito diferentes, para as quais dificilmente alguém daria um ‘happy end’. Já “Dolce Far Niente” foi um desafio ao artista de 33 anos, jovem para saber da vida das banhistas nos anos 50s. “Mas ele soube criar um ambiente vintage nas poses, nos maiôs, nas toucas de banho, provocando, no observador, um sentimento hedonista”, diz a curadora.

Outro trabalho de Mônico Reis na dupla exposição

Outro trabalho de Mônico Reis na dupla exposição

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>