quarta-feira , 26 julho 2017
Campinas de fora da Marcha pela Ciência, que pede mais recursos e mais verdades
Campinas de fora da Marcha pela Ciência (Foto Adriano Rosa)

Campinas de fora da Marcha pela Ciência, que pede mais recursos e mais verdades

A Marcha Mundial pela Ciência está acontecendo neste sábado, dia 22 de abril, quando é lembrado o Dia da Terra, em mais de 300 cidades em todo mundo. No Brasil são mais de 20 cidades, onde estão importantes centros de pesquisa, mas Campinas, polo científico e tecnológico, não está participando.  As ameaças à pesquisa científica no Brasil são a principal preocupação manifestada pelos organizadores da iniciativa no país.

O Mapa Interativo elaborado pelos organizadores da Marcha pela Ciência no Brasil indica que no estado de São Paulo três cidades sediam atividades relacionadas à iniciativa: São Paulo, São Carlos e Ribeirão Preto. Em vários países, as motivações para a realização dos eventos são variadas. Nos Estados Unidos, por exemplo, há um foco importante nas evidências científicas das mudanças climáticas, que têm sido negadas pelo governo do presidente Donald Trump.

Neste link (aqui) pode ser acessado o mapa interativo com as cidades brasileiras onde estão sendo realizadas atividades ligadas à Marcha Mundial pela Ciência, elaborado por Tatiana Rappoport, professora adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e pelo divulgador científico e pesquisador colaborador da Unicamp, Roberto Takata.

Abaixo a convocação que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência fez para a participação da comunidade científica e estudantes nos eventos deste sábado:

São Paulo, 30 de março de 2017

Caros Estudantes, Professores, Cientistas, Pesquisadores e Amigos da Ciência,

No próximo dia 22 de abril, sábado, temos um compromisso com a agenda da ciência, que irá acontecer simultaneamente em todo o planeta. A Marcha pela Ciência está sendo convocada em mais de 400 cidades em todos os continentes, sobretudos nos Estados Unidos, onde começou a iniciativa, e Europa.

Trata-se de um evento mundial que pretende chamar a atenção de estudantes, professores, cientistas e pesquisadores, governantes e tomadores de decisão, e de toda a sociedade, sobre a necessidade de apoiar e preservar as instituições e a comunidade científica de todo o planeta. Esse apoio torna-se fundamental em um momento em que a atividade científica para o bem de todos sofre várias ameaças, como mudanças em políticas públicas, redução e desvio de verbas e financiamentos públicos, partidarização política da ciência e, o que mais assusta, a tomada de decisões políticas que não levam em consideração as evidências científicas. Isso ocorre nos Estados Unidos, de maneira gritante em relação ao que vêm demonstrando pesquisas relacionadas às mudanças climáticas, mas também em todo o planeta.

Os organizadores da Marcha pela Ciência entendem, como nós da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que a ciência está em todo lugar e afeta a vida de todos. Portanto, a aplicação da ciência para a sociedade não pode estar à margem das grandes tomadas de decisão no campo político. E o melhor caminho para garantir que a ciência possa influenciar diretamente nas políticas públicas é encorajar as pessoas a apreciar e se envolver com a ciência. Entendemos que o fortalecimento da ciência passa também pelo fortalecimento da democracia em todos os países.

No Brasil, a Marcha pela Ciência já está organizada na cidade de São Paulo e em Natal (RN), de acordo com a agenda oficial do evento internacional. O objetivo é reunir pessoas de toda a comunidade científica e acadêmica, e todos os interessados na ciência como um bem comum para a melhoria da qualidade de vida de todos, e como o melhor instrumento para a evolução do conhecimento humano. Conclamamos a todos á participarem, organizando no âmbito de suas cidades em suas instituições, atividades relacionadas.

A organização do evento em São Paulo definiu alguns princípios fundamentais para defender no âmbito da Marcha pela Ciência, que incluem:

  1. A ciência serve ao bem comum
  2. Educação científica de ponta
  3. Pela comunicação científica aberta, honesta e ao alcance do público
  4. Por políticas e regulamentos de interesse público baseados em evidências
  5. Pelo financiamento das pesquisas científicas e suas aplicações

A SBPC apoia integralmente a iniciativa de realização da Marcha pela Ciência e convida a todos seus associados a participarem do evento. Esperamos, ainda, que as sociedades científicas também convidem seus associados e amigos a participar do evento, que deverá dar início a um grande movimento planetário pela ciência como um bem comum de toda a humanidade.

Atenciosamente,

Helena B. Nader

Presidente

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>