quinta-feira , 21 setembro 2017
‘Jandiras’ de Hellen Audrey abre o projeto Fio da Meada, em Campinas, com exposição e performance
Projeto Fio da Meada traz nova proposta (Foto Fabiana Pacola)

‘Jandiras’ de Hellen Audrey abre o projeto Fio da Meada, em Campinas, com exposição e performance

Uma performance da artista Hellen Audrey e do músico Guga Costa abre neste dia 2 de junho, sexta-feira, às 19 horas, no The MIX Bazar, no bairro Cambuí, em Campinas, a exposição ‘Jandiras’, da própria artista. O evento integra o projeto ‘Fio da Meada:encontros e fios’ que ao longo do mês de junho une arte, exposição, performance, workshops e moda sustentável.

Em ‘Jandiras’, a artista tece a renda Nhanduti com fios de linhas grossas em grandes bastidores e finaliza com detalhes em crochê.  O resultado surpreende uma vez que esse tipo de renda originalmente é tecida com linha de espessura fina em pequenas armações.

Os ‘panelões’, como ela costuma chamar, de Helen Audrey traduzem histórias, experiências e cicatrizes que permeiam seu próprio universo – da infância até hoje -e carregam a simbologia do feminino.

“Nós, fios, assimetrias, e a beleza do inacabado como metáforas das memórias de nossas entranhas. O cru da linha somado aos pequenos detalhes como pequenos suspiros de nossa pele. Registros afetivos que transbordam na beleza de cada nó, de cada trama e de cada fio não arrematado”, explica Hellen Audrey.

“Neste trabalho, o artesanato deixa de ser doméstico e passa a expressar a beleza das entranhas de quem o faz. O ‘eu’ livre traduzido em linhas, em tramas, em texturas, em movimento, em vibração. A beleza do imperfeito, do assimétrico, do inacabado. Poesia crua”, conclui a artista.

A visitação da exposição é gratuita e pode ser conferida até dia 1º. de julho, de terça à sexta, das 10h às 18 horas e aos sábados, das 10h às 14h, no The MIX Bazar que fica na Rua Joaquim Gomes Pinto, número 9, no Cambuí. A performance no dia 2 de junho, às 19horas, tem ingresso democrático no chapéu.

O intuito do projeto ‘Fio da Meada’  é ressignificar rendas, fios, tricôs e crochês. Todas as atividades têm em comum o ‘fazer com as mãos’ e o resgate de memórias afetivas das avós e mães que ensinam essa arte para suas filhas, passando de geração em geração, além das significações sociais do trabalho manual da mulher rendeira.

No mundo contemporâneo, um trabalho que antes era restrito ao universo feminino, ganha novas formas com a diluição das fronteiras de gênero. Em um dos workshops, por exemplo, é Thiago Rezende do projeto ‘Homem na Agulha’ quem vai ensinar a tecer um cesto de crochê.

Mais dois workshops integram a programação: o de renda Nhanduti, com Marta Mursa e o Tricô de Braço (técnica feita sem agulhas), com Sarah Lopes. Os workshops têm vaga limitada. Para participar, é necessário fazer inscrição através do e-mail: contato@themixbazar.com.br.

Exposição de Hellen Audrey abre o projeto Fio da Meada (Foto Fabiana Pacola)

Exposição de Hellen Audrey abre o projeto Fio da Meada (Foto Fabiana Pacola)

Moda Sustentável

Utilizando exclusivamente sobras de tecido e fazendo o reaproveitamento de materiais têxteis, a estilista Aline Vito lança sua coleção ‘Fio da Meada’ para o The MIX Bazar, também no dia 2 de junho, às 19hs, como parte do projeto.

Aline se apropria do upcycling no seu trabalho a partir da reutilização de tecidos além de incorporar a delicadeza do crochê na sua coleção. O conceito de upcycling significa fazer o reaproveitamento de resíduos que seriam descartados. Ao invés de lixo, se transformam em algo novo dando sentido ao que seria jogado fora e prolongando seu ciclo de vida.

As peças, feitas em conjunto por mãe e filha, resgatam as memórias afetivas desde quando Aline aprendeu a costurar com sua avó e trazem a delicadeza do crochê, do fazer manual, do fazer junto, do feminino com assimetrias, texturas e imperfeições.

“O resultado desse trabalho são peças exclusivas, feitas uma a uma de forma totalmente artesanal, criadas a partir do reaproveitamento de materiais e trazendo sentido para o que se veste. Um trabalho contemporâneo que traz a moda ética e sustentável para dentro do atelier e extrapola as questões de gênero”, completa Aline.

SOBRE

Hellen Audrey é formada em Dança pela UNICAMP, atua como Bailarina, Diretora e Educadora do Movimento. É artista independente e entre diversos trabalhos destaca-se o Projeto ‘Nosso Flamenco’ (2013) no qual atua como diretora e intérprete.  Além deste projeto, atuou como performer no projeto Egas – Pintura e Movimento promovido pelo SESC Campinas, em 2016. Como Pesquisadora e Educadora do Movimento, desenvolve um trabalho autoral inspirado na Dança e em técnicas de Educação Somática como a Técnica Klauss Vianna, o Pilates, e o Garuda. (www.hellenaudrey.com.br).

Guga Costa  é formado em Música Popular pela UNICAMP, devido ao seu timbre de voz de haute-contre, desde 2004 também experimenta um repertório mais ligado à música erudita, tendo se destacado como solista em concertos como VesproDelle Beata VergineIl Combattimento de Tancredi et Clorinda, de Monteverdi, Paixão Segundo São João de Bach, Messias de Handel, Carmina Burana e Catulli Carmina de Orff e MéditationsPour La Carême, de Charpentier. Entre 2010 e 2011 integrou o Coro da Osesp. Nos anos de 2011 e 2012 integrou o coro oficial do Schleswig-HolsteinMusik Festival, na Alemanha. Em 2012 lançou seu primeiro trabalho solo, Delírico – o Mundoceano. Atualmente, é diretor e cantor do espetáculo Nosso Flamenco, uma co-produção dos grupos Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Cia Soniquete Arte Flamenca.

Aline Vito estudou design de moda na Universidade Anhembi-Morumbi e é pós-graduada em Consultoria de Imagem e Estilo na instituição de ensino Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. É designer e criadora de uma marca que nasceu 100% a partir do reaproveitamento de materiais têxteis (upcycling) e da ousadia na experimentação em diferentes formas de trabalhar tecidos com acabamentos em crochê e tricô, tingimentos, texturas e até o não-acabamento. Suas peças possuem um estilo atemporal, artesanal e autoral.

Marta Mursa é artista têxtil, arte educadora, arteterapeuta, contadora de histórias.Tem o projeto ‘tecelã e tecelinha, tece lenda, tece renda e tece luz’ há 20 anos, onde faz peças únicas como mantos e xales para artistas e mantos terapêuticos para quem precisa se cuidar. Pesquisa a história das rendas, em especial as rendas de agulha, como Nhanduti, renascença, irlandesa, romena, filé, richelieu. Estuda as interfaces entre tecelagem renda e bordado. Participa de exposições coletivas de arte têxtil desde 2012, no Brasil, Argentina e Uruguai, tendo feito, em 2015, a intervenção têxtil na exposição ‘Corpa Negra’ com Carolina Teixeira, homenageando cinco poetas negras da periferia de São Paulo, no Sesc Itaquera.

Thiago Rezende, graduado em Artes Plásticas, trabalha com crochê e tricô há mais de quatro anos. Desenvolve ‘amigurumis’ (bichos de pelúcia feitos de crochê) e objetos de decoração. Ministra oficinas dentro do projeto ‘Homem Na Agulha’ que criou em 2012 e no qual une experimentações com materiais diversos a ações performáticas e instalações.
Conheça o projeto Homem na Agulha
Aqui > http://www.hypeness.com.br/2016/02/homem-na-agulha-paulistano-quebra-barreiras-ao-aproximar-os-homens-do-bordado/
E aqui > http://razoesparaacreditar.com/artes/materia-especial-homem-na-agulha/

Sarah Lopes é artista têxtil formada em Design de Moda pela Uniban e em Tecelagem pela Escola Senai. Trabalhou com confecção de roupas e atualmente dedica-se ao trabalho manual. Ministra cursos de tear manual e bordado, entre outras técnicas, além de realizar intervenções têxteis urbanas.

SERVIÇO

Exposição| ‘Jandiras’, de Hellen Audrey

02.06 |  19hs | abertura e performance| ingresso democrático no chapéu.

Local | The MIX Bazar | Rua Joaquim Gomes Pinto | 9 | Cambuí | Campinas | SP

Visitação: de 3 de junho à 1 de julho, de terça à sexta, das 10h às 19h, sábado, das 10h às 14h, domingo e segunda, fechado | entrada gratuita

Workshops | vagas limitadas |inscrição R$ 110

10.06 | 10h às 14h| Workshop de Renda Nhanduti com Marta Mursa.

24.06| 10h às 13h| Workshop de crochê com Thiago Rezende do Projeto Homem na Agulha

01.07 | 10h às 14h| Workshop de Tricô de Braço com Sarah Lopes

Inscrições para os workshops | contato@themixbazar.com.br | Tel: (19) 2515-2513

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>