Agência Social de Notícias é finalista do Prêmio FEAC de Jornalismo 2017 com série de fotos de Martinho Caires
Uma das fotos de Martinho Caires, da série finalista do Prêmio FEAC de Jornalismo de 2017

Agência Social de Notícias é finalista do Prêmio FEAC de Jornalismo 2017 com série de fotos de Martinho Caires

“Mas que notícia maravilhosa!” Assim Martinho Caires reagiu à informação que recebeu na manhã desta quarta-feira, dia 22 de novembro: é um dos finalistas do Prêmio FEAC de Jornalismo de 2017, com a série de fotografias que ilustra a reportagem “Festival Volante comprova potencial de Campinas para a criatividade econômica com sustentabilidade”, publicada a 16 de dezembro de 2016 na Agência Social de Notícias.

“É uma honra, ainda mais por estar concorrendo ao lado de profissionais que admiro muito”, completou Martinho Caires. Ele concorre na categoria Fotojornalismo com os trabalhos de Edu Fortes (“Grupo ajuda mulheres a se libertarem de situações e relacionamentos destrutivos”, publicada na Carta Campinas) e Ricardo Lima (“CNN da quebrada: tecnologia, arte e informação transformam periferia de Campinas”, publicada no portal Vírgula).

O editor da Agência Social de Notícias destaca ainda outro fator que o alegra muito com a indicação como um dos finalistas do Prêmio FEAC de 2017. “É a vigésima edição do Prêmio FEAC, que se consolidou como uma das mais importantes premiações em jornalismo no Brasil”, comemora Martinho Caires.

A reportagem “Festival Volante comprova potencial de Campinas para a criatividade econômica com sustentabilidade” (que pode ser lida aqui) mostra como foi o Festival Volante, que movimentou a Estação Cultura, nos dias 10 e 11 de dezembro de 2016. Oito ateliês itinerantes ratificaram o dinamismo da cidade para a inovação, cidadania e sustentabilidade, em sintonia com os desafios da sociedade contemporânea.

A cerimônia de premiação será no dia 5 de dezembro, a partir das 19 horas, no Espaço Regatas, localizado na Rua Coronel Silva Telles, 462 – Cambuí, Campinas/SP. A edição especial da iniciativa, que celebra então duas décadas de existência da maior premiação do interior do Estado de São Paulo, conta com 14 categorias em disputa. Para a Região Metropolitana de Campinas (RMC) são oito modalidades – Mídia Impressa, Fotojornalismo, Rádio, TV, Cinegrafista, Assessoria de Imprensa, Produto Universitário e Jornalismo On-line. E de caráter nacional são seis – Mídia Impressa, TV, Rádio, Jornalismo On-line, Cinegrafista e Fotojornalismo.

Outra foto da série de Martinho Caires, finalista na vigésima edição do Prêmio FEAC de Jornalismo

Outra foto da série de Martinho Caires, finalista na vigésima edição do Prêmio FEAC de Jornalismo

 

“É um reconhecimento que mais uma vez mostra que o modelo de jornalismo digital da Agência Social de Notícias está no caminho certo. Ainda há muitas incertezas neste momento na mídia, mas estamos buscando construir um conceito”, complementa Martinho Caires. Estes são todos os finalistas do Prêmio FEAC de Jornalismo de 2017:

Região Metropolitana de Campinas (RMC)

Na categoria RMC são finalistas de Assessoria de Imprensa: Ana Carolina Silveira, com ‘Forma de Sustentabilidade’, publicada na revista Em Face; Silvia Perez, do Jornal da PUC-Campinas, com a matéria ‘A felicidade de contribuir para a transformação social das pessoas’; e Tiago Gonçalves, do O Coletivo, com a reportagem ‘Órfãos da África, filhos da fraternidade’.

Na modalidade Fotojornalismo os concorrentes  são José Eduardo Fortes, da Carta Campinas que concorre com a imagem ‘Grupo ajuda mulheres a se libertarem de situações e relacionamentos destrutivos’; Martinho Caires, da Agência Social de Notícias, com ‘Série de fotos do Festival Volante comprova potencial de Campinas para a criatividade econômica com sustentabilidade’; e Ricardo Lima, com a foto ‘CNN da quebrada: tecnologia, arte e informação transformam periferia de Campinas’, publicada no portal Vírgula.

Na disputa do Jornalismo On-Line o trio regional de finalistas é formado por Amanda Cotrim, com a matéria ‘Grupo ajuda mulheres a se libertarem de situações e relacionamentos destrutivos’, da Carta Campinas; e pela dupla do Portal G1 Campinas, Fernando Evans, com a matéria ‘Ensaios valorizam força e beleza de mulheres amputadas’ e Marcello Carvalho, com ‘De porquinho quebrado à doação de cabelos’.

Profissionais da Rede Anhanguera de Comunicação (RAC) figuram na disputa da modalidade Mídia Impressa. Carlo Carcani Filho, do jornal Correio Popular com a matéria ‘Uma raquete, uma bolinha’; e a dupla da Revista Metrópole, Janete Trevisan com a reportagem ‘Voluntariado Contemporâneo’; e Katia Camargo, que escreveu ‘Um coração que não cabe no peito’.

Entre os finalistas da categoria Rádio, a CBN-Campinas concorre com Carol Rodrigues, por ‘Suicídio – É hora de falar em prevenção’ e Gláucia Franchini, com a reportagem ‘Violência contra a mulher’. Gustavo Carvalho, da Rádio Band, completa o trio de finalistas com ‘Entrevista sobre Adoção’.

Na modalidade Televisão os três finalistas são da EPTV Campinas. Concorrerem ao prêmio Giulia Cirilo Silva,  com a reportagem ‘Pedro Leonardo conhece voluntários que dedicam o tempo para ajudar o próximo’, Helen Sacconi, com a matéria ‘Moradores de Mogi Guaçu revitalizam praça abandonada no bairro Jardim Ipê’ e Rafael Ristow, por ‘Alunos escrevem cartas para pessoas do outro lado do mundo’.

Os Cinegrafistas finalistas desta 20ª premiação são Marcelo Ávila da Band Campinas com a reportagem ‘Apadrinhamento Afetivo’; Márcio Santos, da TV Câmara Campinas com a reportagem ‘Solidariedade no papel: projeto Afeto Selado; e Victor Freitas, da EPTV Campinas, por ‘Projeto Social está transformando a comunidade’.

As estudantes de jornalismo da PUC-Campinas Alana Romão com ‘Voluntariado altera carreira de profissionais’; Ana Letícia Lima com a reportagem ‘A dança inclusiva como forma de terapia e superação’ e Beatriz Bermudes por ‘Um leão por dia’ são as concorrentes à premiação em Produto Universitário.

Âmbito nacional

Os finalistas da categoria Jornalismo On-Line são Anamaria Melo do Nascimento, do Diário de Pernambuco, com a matéria ‘Especial: Educa PE’; Edison Veiga, do Portal Estadão, concorre com a reportagem ‘A cidade que acolhe’. Fechando o trio de finalistas, Luiza Freitas da Fonseca e Silva, do Portal JC Online, de Recife/PE, com ‘Educação, emprego e futuro’.

Os concorrentes de Mídia Impressa são Alice de Souza, do Diário de Pernambuco, Recife/PE, que está na disputa com a reportagem ‘Um por todos e todos por um’; Antônio Melquíades Júnior, do Diário do Nordeste, de Fortaleza/CE, com a matéria ‘Doadores de Tempo’ e o terceiro finalista é Rafael Dantas da Algomais A Revista de Pernambuco, de Recife/PE, com a reportagem ‘Os donos da rua’.

Ainda no quadro nacional da disputana categoria Rádio, o trio de finalistas reúne Ângelo Henrique de Moraes Lorini, da Associação Frederiquense de Radiodifusão Comunitária, de Frederico Westphalen/RS, com a reportagem ‘Cidadãos em Cena: O teatro como agente de transformação’; Janaina de Oliveira Silva, da Agência Radioweb, de Brasília/DF, com a matéria ‘Voluntariado altera rumo da criminalidade em favelas’; e Thalita Vieira, da Nova FM, de Campo Grande/MS, com ‘O outro lado da linha que salva vidas’.

No páreo para a disputa nacional de Televisão estão Lucas Duarte Matos da TV Rede Liberal, de Belém/PA, com a reportagem ‘Sacola Viajante’. A RICTV Record, de Curitiba/PR, está representada na premiação pela dupla Gislaine Bastos com a reportagem ‘Barco Sorriso’ e Maurício Freire de Oliveira, com ‘Mergulho Ecológico’.

A 5ª modalidade de âmbito Nacional é Cinegrafista e na disputa estão Diego José de Lima, também da RICTV Record, de Curitiba/PR, com a matéria ‘Geladeira Solidária’; Luiz Gonzaga, do SBT Rio, Rio de Janeiro/RJ, com a reportagem ‘Tem Jeito’; e Moacir Aragão, da TV Cabo Branco, de João Pessoa/PB, com ‘Escola com ensino inovador’.

Os três finalistas da categoria Fotojornalismo Nacional são Adriano Dal Chiavon, do jornal O Alto Uruguai, de Frederico Westphalen/RS, com a imagem “Cufa/FW distribui mais de cinco mil presentes’; Bruno Alencastro, do Zero Hora de Porto Alegre/RS, com a foto ‘O encontro de dois super-heróis’; e Daniel Gomes Queiroz, do Notícias do Dia de Florianópolis/SC, com a imagem ‘PRF faz blitz no hospital’.

O 20º Prêmio Fundação FEAC de Jornalismo vai distribuir um total de R$ 75 mil em prêmios. Os vencedores recebem R$ 5 mil, com exceção da modalidade Produto Universitário que irá reconhecer a conquista do estudante com R$3 mil. As reportagens vencedoras de veículos de imprensa da categoria RMC concorrem ainda ao Grande Prêmio Fundação FEAC-Iguatemi Campinas de Jornalismo, no valor de R$ 7 mil, destinado à melhor produção jornalística do ano.

Por 20 anos consecutivos, o Prêmio FEAC de Jornalismo reuniu parceiros que apoiam a iniciativa. A edição que comemora duas décadas da premiação conta com patrocínio máster do Iguatemi Campinas e apoio da Fundação Educar DPaschoal. Associação Campineira de Imprensa (ACI) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo – Regional Campinas – são parceiros institucionais.

Selando pontualmente uma nova parceria, o Cabify é também aliado da edição comemorativa do Prêmio FEAC de Jornalismo. Todos os convidados da cerimônia de premiação terão 20% de desconto nas corridas relacionadas ao evento usando o código promocional premiofeac.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>