Capa » Cidadania » Humorosas – Um Projeto de Arte e Humor
Humorosas – Um Projeto de Arte e Humor
Logotipo da exposição Humorosas

Humorosas – Um Projeto de Arte e Humor

Por Synnöve Hilkner, especial para a Agência Social de Notícias

Em uma tarde de novembro, no Ateliê de Lisa França, no distrito de Sousas, em Campinas, onde os artistas Robinson José da Silva, Synnöve Hilkner, Paulo Branco, Rosana Amorim e Nale Simionatto reúnem-se semanalmente, nasceu o projeto Humorosas.

Conversando sobre a pouca representatividade das mulheres no humor gráfico, em salões de humor do Brasil e do mundo e, em especial, do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, onde poucas foram selecionadas e nenhuma havia sido premiada, em 2017, Robinson lançou a ideia de uma exposição, em Campinas, com peças de humor produzidas por mulheres.

Obra de Pryscila Vieira

Obra de Pryscila Vieira

 

Prontamente, Synnöve se propôs a montar o projeto e foi convidada a assumir a curadoria. Assim, no final de novembro, o projeto foi apresentado a Sandra Ciocci, primeira-dama de Campinas. Em dezembro, Synnöve passou por uma cirurgia de emergência e, ainda no hospital, recebeu a informação de que a exposição havia sido aprovada pela Secretaria da Cidadania, para ser inaugurada no Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2018. Mesmo na insegurança de um repouso forçado, o projeto passou a tomar forma rapidamente e cresceu, além da expectativa.

Obra de Suélen Becker

Obra de Suélen Becker

As mulheres de talento que fazem arte são muitas e a elas foi lançado o desafio de também produzir humor, pois a exposição não seria só de cartunistas. Os convites foram feitos para cartunistas, artistas plásticas e ilustradoras, não só de Campinas, mas do Brasil, convites que foram aceitos, com grande alegria. Curiosamente, duas artistas recusaram o convite, por acreditar que o trabalho delas não poderia apresentar humor. Uma surpresa foi descobrir que algumas ilustradoras não aceitam que seu trabalho esteja envolvido com o termo ‘cartunista’. Enfim, isso foi uma minoria.

Obra de Synnöve Hilkner

Obra de Synnöve Hilkner

Um dos primeiros convites a ser feito foi a Laerte, grande cartunista do Brasil, que é mulher há alguns anos. A visão de uma nova mulher, que vive os problemas do gênero e do transgênero, era fundamental para o projeto. Na véspera de Natal, Laerte junta-se ao grupo. Logo depois, com toda sua generosidade, sugere o nome ao coletivo de Humorosas.

Obra de Alice Pereira

Obra de Alice Pereira

Em janeiro, as 20 artistas participantes são formalmente convidadas a expor no Museu de Arte Contemporânea de Campinas “José Pancetti” – MACC e os organizadores, Synnöve e Robinson, passam a buscar formas para viabilizar o projeto. Muitas dificuldades depois, já no final de fevereiro, estava tudo quase resolvido. Como não conseguiram o material para apoiar as esculturas, a solução encontrada por Robinson foi comprar madeira e produzir o material. Synnöve passava até 12 horas por dia produzindo material gráfico, escrevendo no computador, pesquisando, buscando orçamentos, separando as artes para plotagem, conversando com fornecedores e apagando pequenos incêndios.

Obras de Lili Detoni

Obras de Lili Detoni

Enfim, o dia 8 de março de 2018 chegou, a Exposição Humorosas está montada e linda! É um evento que vai marcar Campinas, uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher, mas vai além disso.

Obra de Rosana Amorim

Obra de Rosana Amorim

As 20 artistas, com suas técnicas e estilos pessoais tão diversificados, usam o humor para falar de coisas sérias. O humor como forma de protesto, afirmação, o humor que coloca a mulher onde ela quiser estar, que fala dos problemas de forma suave, mas forte, às vezes ácida e irônica.

Cartaz da exposição histórica no MACC

Cartaz da exposição histórica no MACC

É uma visão da realidade, sem preconceitos, é aceitação. Nem todos os humores falam do universo feminino, as artistas fazem humor caricatura, humor charge, escultura, colagem, tela, ilustração.

Obra de Synnöve Hilkner

Obra de Synnöve Hilkner

As Humorosas são: Alice Pereira, Ana Abreu, Ângela Cruz, Arlete Nunes, Ignez de Castro – a Dadí, Gaby Pendezza, Keila Knobel, Laerte Coutinho, Larissa dos Anjos, Lili Detoni, Lisa França, Maria Luziano, Maria Rita Correa, Marília Cotomacci, Marisa Carvalho, Nale Simionatto, Pryscila Vieira, Rosana Amorim, Suélen Becker e Synnöve Hilkner.

Obra de Rosana Amorim

Obra de Rosana Amorim

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>