Capa » Ecodesenvolvimento » Diário do Meio Ambiente 28.05 – A paralisação que esconde más e boas notícias
Diário do Meio Ambiente 28.05 – A paralisação que esconde más e boas notícias
Área do Pantanal considerada patrimônio mundial: bioma rico em biodiversidade, com unidades de conservação gerenciadas pelo ICMBio (Foto José Pedro Martins)

Diário do Meio Ambiente 28.05 – A paralisação que esconde más e boas notícias

- Caio Tavares, secretário de formação política do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), foi indicado presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável por 333 Unidades de Conservação, somando 9% do território continental brasileiro (além de 24% do território marinho), que tem a maior biodiversidade do planeta. Tavares não tem qualquer experiência no setor. Indignação entre ambientalistas e funcionários do ICMBio. Outro nome do PROS para o mesmo cargo, o de Moacir Bicalho, já havia sido deixado de lado em função da oposição dos profissionais.

– O fazendeiro Regivaldo Galvão, condenado a 30 anos pela morte da missionária Dorothy Stang em Anapu (PA), em 2005, recebeu na quinta-feira, dia 24 de maio, habeas corpus do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal. A irmã Dorothy defendia os povos da floresta e a própria Amazônia.

– No meio das ruins, uma boa notícia. Na sexta-feira, 25 de maio, a SOS Mata Atlântica divulgou relatório informando que o desmatamento no bioma caiu 57% entre 2016 e 2017. Em 2016 foi de 29 mil hectares e em 2017, de 12,6 mil ha. Reflexo da crise econômica, mas também de medidas governamentais e ações da sociedade civil, como o avanço dos Planos Municipais da Mata Atlântica. Mais dados em https://www.sosma.org.br/

– Na manhã de quinta-feira, 24 de maio, enquanto a paralisação dos caminhoneiros chegava ao quarto dia, seminário realizado em São Paulo, por oito das mais importantes organizações ambientalistas que atuam no Brasil, promoveu a divulgação do relatório “Desmatamento Zero na Amazônia: como e por que chegar lá” (na íntegra aqui). O documento ratifica, com base em muitos estudos, que é possível chegar ao desmatamento zero no bioma até 2030. Segundo as ongs, o desmatamento na Amazônia, que já atinge 74 milhões de hectares, voltou a crescer na região. O desmatamento zero, argumentam as organizações, é fundamental para o combate ao aquecimento global e proteção da biodiversidade. Assinam o documento: Greenpeace Brasil, ICV, Imaflora, Imazon, IPAM, Instituto Socioambiental, WWF-Brasil e TNC Brasil.

– A intensificação dos eventos climáticos extremos denominados rios atmosféricos é a mais nova consequência identificada do aquecimento global até o final do século 21, de acordo com estudo coordenado pela NASA divulgado na semana passada. Os rios atmosféricos serão mais largos e mais longos, segundo o estudo.

AGENDA

Boticário

– 31 de julho a 2 de agosto – IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação – Tema “Futuros Possíveis: Economia e Natureza”. Organização Fundação Grupo Boticário. Informações: http://www.fundacaogrupoboticario.org.br

– 16 de outubro a 8 de novembro – Curso Dimensões Humanas da Conservação e Manejo da Vida Silvestre – Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada – CENA/ESALQ/USP – Piracicaba – Matrículas em breve. Informações: http://www.esalq.usp.br/pg/programas/ecologia-aplicada/informacoes-academicas/disciplina/detalhe?sgldis=ECO5047&tipo=PG

Por José Pedro S.Martins

 

 

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida. Já ganhou os prêmios de jornalismo: FEAC (2015), Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros (2016), ABAG-Ribeirão Preto "José Hamilton Ribeiro" de Jornalismo (2017) e Prêmio INEP de Jornalismo (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>