Capa » Cidadania » Porto Alegre abre ciclo de ações pelos ODS no Brasil
Porto Alegre abre ciclo de ações pelos ODS no Brasil
Palafitas em manguezais do Recife: retrato dos enormes desafios sociais no Brasil (Foto José Pedro Martins)

Porto Alegre abre ciclo de ações pelos ODS no Brasil

O Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030) – composto por organizações não governamentais, movimentos sociais, fóruns e fundações brasileiras – retoma nesta segunda-feira, dia 8 de abril, em Porto Alegre (RS) o  seu calendário de eventos para a difusão e implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Brasil.

Até o mês de agosto serão realizados cinco debates públicos e dez oficinas em todas as regiões do país, para reunir ideias, propor soluções e auxiliar na concretização de ações que contribuam para a melhoria das condições de vida da população, para a preservação e sustentabilidade do planeta e para o estabelecimento da prosperidade.

A Agência Social de Notícias já informou que o GT Agenda 2030 pretendia desencadear uma série de ações para a divulgação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, inclusive considerando as medidas do governo brasileiro desmontando e afetando políticas públicas nas áreas social e ambiental, com impacto direto no cumprimento dos ODS (ver aqui).

Hoje em Porto Alegre – O mini auditório do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), será a sede do encontro na capital gaúcha. Aberto ao público, o evento é organizado pelo GT Agenda 2030, a ARTIGO 19 e outras entidades da sociedade civil. O tema é “Gênero e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: educação e saúde em debate”. A discussão terá a participação de Julia Rocha, representante da ARTIGO 19 Brasil; Richarlis Martins, da Rede Brasileira de População e Desenvolvimento – Rebrapd; de Daniela Rosendo, do Instituto de Desenvolvimento e Direitos Humanos – IDDH; de Maria Luisa Oliveira, da Rede Feminista de Saúde; e de Rhaissa Pagot, do Núcleo Interdisciplinar Estudos e Mulher e Gênero – Niem/UFRGS. A mediação será feita por Marcela Friedman, do Niem/UFRGS. O debate vai acontecer entre as 18h30 e 22h, no Campus do Vale da UFRGS.

“Esse evento é muito importante, pois aproxima a sociedade dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável através de uma perspectiva transversal de gênero, raça e classe, debatendo assuntos presentes no dia a dia, como educação e saúde. Quanto mais desafiador nosso contexto fica, mais importante é pensarmos ações conjuntas”, diz Julia Rocha, assessora de Programas na Equipe de Acesso à Informação da ARTIGO 19.

Além do Rio Grande do Sul, Brasília, Minas Gerais, Pará e Pernambuco receberão estes debates públicos. Outros dois desses eventos já têm data e formato definidos. No dia 30/04, no Recife, será realizado o I Diálogo Público sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Nordeste, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE).  E no dia 28/05, a Câmara do Deputados, em Brasília, recebe uma audiência pública, com a participação do deputado federal Nilto Tatto (PT-SP), que será seguida de um debate. Todos estes encontros serão transmitidos na íntegra pela internet e terão em comum um assunto transversal de gênero, que é o destaque no programa.

Já em relação às oficinas, o foco é o alinhamento das contas públicas aos ODS. Das dez previstas, a primeira já foi realizada no dia 2 de abril, em Pernambuco, e as demais estão marcadas para os estados do Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

Estão previstos, ainda, os lançamentos da edição 2019 do Relatório Luz e de uma campanha de mídia, a realização de um curso em Advocacy e um Seminário de Soluções Inovadoras, em São Paulo, para que a sociedade civil apresente ideias para o desenvolvimento sustentável.

Sobre o GT– O GT Agenda 2030 reúne cerca de 40 entidades de diferentes setores e baseadas em diferentes estados do país que, juntas, cobrem todas as áreas dos 17 ODS que devem ser alcançados até o ano de 2030. No Brasil, o grupo foi formalizado em 9 de setembro de 2014 e, desde então, atua na difusão, promoção e monitoramento da Agenda 2030 e busca divulgar os ODS, mobilizar a sociedade civil e incidir politicamente junto ao governo brasileiro e o sistema das Nações Unidas para a sua implementação. O GT é financiado pela União Europeia.

A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade e é resultado de um pacto firmado pelo Brasil e outros 192 países que integram a ONU. Essas nações se comprometeram a libertar a raça humana da tirania da pobreza e da penúria e a curar e proteger o planeta. Os países signatários estão determinados a tomar as medidas ousadas e transformadoras que são urgentemente necessárias para direcionar o mundo para um caminho sustentável e resiliente. Uma jornada coletiva ancorada no compromisso de que ninguém seja deixado para trás.

Os 17 ODS são um conjunto de ações que buscam concretizar os direitos humanos de todos e alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres e meninas. Eles são integrados e indivisíveis, e equilibram as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

Mais informações sobre os eventos podem ser acompanhadas pelo site www.gtagenda2030.org.br e nas redes sociais do GT Agenda 2030.

Sobre ASN

Organização sediada em Campinas (SP) de notícias, interpretação e reflexão sobre temas contemporâneos, com foco na defesa dos direitos de cidadania e valorização da qualidade de vida.