Exposição sobre Décio Pignatari ratifica importância do CCLA

Exposição sobre Décio Pignatari ratifica importância do CCLA

Uma das peças da exposição sobre Décio Pignatari, no CCLA (Foto José Pedro Martins)

Uma das peças da exposição sobre Décio Pignatari, no CCLA (Foto José Pedro Martins)

No mês de junho o Centro de Ciências, Letras e Artes (CCLA) sediou exposição com síntese da trajetória de Décio Pignatari, um dos nomes mais importantes da cultura contemporânea no Brasil. Com essa exposição, que teve a curadoria de João Antônio Buher, o CCLA deu mais uma amostra de seu olhar atento, cuidadoso e inquieto para todas as linguagens artísticas, uma constante em sua trajetória de 113 anos.

Décio Pignatari é um dos principais expoentes do Concretismo, ao lado dos irmãos Haroldo e Augusto de Campos. Juntos eles fundaram e dirigiram a revista “Noigrandes”, de grande importância em sua época.

Com ações na publicidade, música e literatura, com incursões pelo ramo dos ensaios, além da poesia, Décio era um crítico permanente, um agitador cultural como poucos na atualidade. Morreu a 2 de dezembro de 2012, em São Paulo, com 85 anos.

Décio Pignatari tem uma ligação histórica com o CCLA, que demonstra, assim, sempre estar aberto às vanguardas artísticas. Em maio de 1958, Décio esteve em palestra-debate no CCLA, que naquele mês foi palco de importante exposição da Poesia Concreta, que estava no seu auge. A 21 de abril de 1959 ele voltaria ao CCLA, para um Curso de Arte Contemporânea, ao lado de Waldemar Cordeiro, Damiano Cozzela e Alexandre Wollner.

O Centro de Ciências, Letras e Artes foi fundado a 31 de outubro de 1901, na cidade de Campinas, por um grupo de cientistas, artistas e intelectuais que decidiram criar uma instituição em que pudessem se reunir para o estudo e a produção de atividades científicas e artísticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>