MIS Campinas terá pré-estreia de filme de animação sobre mitos afro-brasileiros
Iemanjá e a criação das ondas é o primeiro filme da série ANIMAFRO (Foto Divulgação/Célia Harumi)

MIS Campinas terá pré-estreia de filme de animação sobre mitos afro-brasileiros

No dia 18 de dezembro, sexta-feira, às 10 horas, no Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas acontecerá a pré-estreia de “Iemanjá e a criação das ondas”, primeiro de uma série de filmes de animação sobre mitos da cultura afro-brasileira, no âmbito do ANIMAFRO, projeto contemplado pelo Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC). A direção é de Célia Harumi Seki, produtora audiovisual que tem em sua carreira curtas-metragens premiados como “Histórias do concreto” e “Brincando de gente grande”. Em “Iemanjá e a criação das ondas”, ela celebra a cultura afro-brasileira através da técnica de animação quadro a quadro (stop motion). A entrada na exibição no MIS-Campinas é grátis.

O filme “Iemanjá e a criação das ondas” explora o aspecto mitológico da história de um dos principais Orixás do panteão africano. Na história, Iemanjá, a Rainha do Mar, recebe de Olodumare, o criador do Universo, o dom de criar as ondas para poder devolver à terra as sujeiras jogadas pelos homens na água. Através de elementos lúdicos, dos recursos visuais e da riqueza estética africana, vai sendo introduzida a cultura dos orixás e seus sistemas de conhecimento do mundo, alicerçados em visões originais e criativas, historicamente construídas e elaboradas em negociação com a cultura brasileira, sendo parte intrínseca da identidade nacional.

Realizado em linguagem simples e lúdica para o fácil entendimento infanto-juvenil, a narrativa apresenta o tema ecológico criando uma conexão da história mitológica com o contemporâneo. A opção estética da direção de arte foi utilizar a técnica de animação com sombras, que seduzem o olhar e possibilitam imaginar a partir das referências apresentadas. Além disso, a técnica de animação com sombras é fácil de ser reproduzida com materiais acessíveis, permitindo que o interlocutor se empodere da técnica compartilhada e possa desenvolver outras histórias, com celular e recortes em papel, por exemplo.

O projeto, apoiado pelo Fundo de Investimentos Culturais de Campinas, da Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Campinas, inclui também o site www.animafro.com.br com tutoriais de animação e informações dos bastidores do projeto visando o compartilhamento de conhecimentos.

Esse é o primeiro mito de uma série a ser desenvolvida celebrando a cultura afro-brasileira. Está prevista a distribuição gratuita do DVD com o filme para Casas de Cultura, entes da Administração Pública, entidades culturais, bibliotecas públicas e a outros que se interessem pelo material.

PRIMAVERA FILMES – A Primavera Filmes, realizadora do filme de animação, trabalha na geração de conteúdos de qualidade nas áreas de educação e cultura, integrando múltiplas tecnologias e expertises no desenvolvimento de seus projetos. Sua equipe é formada utilizando o conceito de rede, onde colaboradores de várias áreas são acionados de acordo com o tema/foco do projeto a ser realizado.

CÉLIA HARUMI SEKI – Diretora da Primavera Filmes, formou-se em Antropologia, fez Mestrado e Doutorado na área de “Cinema e Literatura” pelo Departamento de Cinema do Instituto de Artes da Unicamp. Foi diretora, produtora, entrevistadora e editora de programas na Rádio e TV da mesma instituição. Dedicou-se à criação e produção de projetos experimentais, artístico-culturais em produções na área de cinema, vídeo e literatura, dentre eles: curtas premiados como o Histórias de Concreto e o Brincando de Gente Grande, produção e organização de eventos como a Transubstanciação, Semana de Artes Visuais e Sonoras, as primeiras edições da Mostra Curta Audiovisual de Campinas – edições 1 a 3, o pré-lançamento do filme Nina, de Heitor Dhalia, o Cineclube Taturana, e centenas de drops educacionais para a Saraiva Editora e vídeos entrevistas de arte/cultura para a Revista Raiz. Também realizou projetos gráficos, capas e editoração de livros, destacando o projeto gráfico capa/miolo da coletânea de mitos kamaiurá “Jene ramyjwena juru pytsaret: o que habitava a boca de nossos ancestrais” de Lucy Seki, Museu do Índio-FUNAI 2010; e um trabalho de parceria com instituições culturais e de ensino, editorando vários livros de poetas da Cooperifa, e com o projeto gráfico e capas de todas as edições da revista Liames- Línguas Indígenas Americanas do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp.

FICHA TÉCNICA

Narração: Cátia Massotti

Desenhado e animado por Célia Harumi Seki

Comunicação e Pesquisa: Edgard Steffen Junior

Consultor de cultura afro-brasileira: Mario Fernandes Filho “Babalorixá Tonikãn” de Ogum do Ilê Axé Ifé Ogum Oraminan

Consultor de Animação: Gil Caserta

Consultor de Finalização: Alessandro Poeta Soave

Revisão de textos Animafro Internet: Cristina Astolfi Carvalho e Anita Silveira

Divulgação: Liquidificador Produções

Música: Iemanjá, de Axial, 2004

Uma realização: Primavera Filmes

Apoio: Associação Raiz

Patrocínio: Prefeitura Municipal de Campinas, Secretaria da Cultura, FICC – Fundo de Investimentos Culturais de Campinas 2014-2015

A série ANIMAFRO terá outros filmes sobre mitos da cultura afro-brasileira (Foto Divulgação/Célia Harumi)

A série ANIMAFRO terá outros filmes sobre mitos da cultura afro-brasileira (Foto Divulgação/Célia Harumi)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>